Contraceptivos

Coisas importantes a saber:

  • Existe uma variedade de opções ao escolher um tipo de contraceptivo.

  • Algumas dessas opções contêm hormônios e outras não.

  • Cada método contraceptivo tem riscos e benefícios.

  • É melhor escolher um método que você vai conseguir usar corretamente e consistentemente.

Se você já decidiu que é hora de usar um contraceptivo, existem muitas opções. Escolher métodos pode ser exaustivo. Mas não se aflija, estamos aqui para ajudar.

As pessoas tomam contraceptivos por uma série de motivos, incluindo gerenciar menstruações irregulares, reduzir as cólicas menstruais ou até deixar de menstruar. Esta página trata especificamente de tipos de contraceptivos usados para evitar a gravidez.

Contraceptivos sem receita médica

No Brasil, segundo recomendações da Anvisa, a maioria dos métodos contraceptivos deve ser vendida somente com receita médica. No entanto, quando há necessidade de discrição ou há pressa (no caso da pílula do dia seguinte, por exemplo), essas opções acabam sendo vendidas na maioria das farmácias sem receita médica.

Preservativos

Os preservativos são tubos finos de plástico, látex ou outros materiais que cobrem os órgãos genitais para agir como uma barreira contra os fluidos corporais. Preservativos externos ou "masculinos" (as camisinhas) são muito eficazes quando usados de forma consistente e correta. Se estiver usando preservativos para evitar a gravidez, certifique-se de que você e a pessoa com quem está tendo relações sabem como usá-los. Além disso, o uso consistente e correto de preservativos também pode reduzir significativamente o risco de contração de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

Embora os preservativos internos (femininos) sejam menos populares, eles também podem ser eficazes na prevenção da gravidez quando usados corretamente.

Cremes, espumas e supositórios espermicidas

Os espermicidas são considerados como uma das formas menos eficazes de contracepção, mas ainda são melhores do que não usar proteção nenhuma. Você pode usar espermicidas em forma de creme, espuma ou supositório com preservativos, capuz cervical e/ou diafragma para tornar os métodos mais eficazes. Os espermicidas imobilizam ou eliminam o esperma. Eles funcionam assim que aplicados e você pode fazer sexo várias vezes com o mesmo uso.

Esponja contraceptiva

A esponja contraceptiva deve ser embebida em espermicida e colocada na vagina antes do sexo. Para ser eficaz, a esponja deve permanecer na vagina por seis horas depois do sexo. A esponja é mais eficaz se você nunca engravidou ou se a gravidez terminou antes de 22 semanas. Funciona da mesma maneira que o espermicida, mas tem o benefício adicional de também absorver o líquido ejaculatório para que ele não entre no útero. A esponja não protege contra ISTs.

Métodos de consciência da fertilidade (tabelinha)

Métodos de consciência (ou percepção) da fertilidade podem ser usados para engravidar ou para prevenir a gravidez. A "tabelinha" é o método de consciência de fertilidade mais conhecido. Esses métodos foram concebidos para prever quando uma pessoa ovulará e para evitar o sexo quando a fertilização de um óvulo for possível. Existem vários métodos de consciência da fertilidade e cada um tem uma taxa de eficácia diferente. Alguns desses métodos requerem mais atenção e esforço do que a maioria dos outros métodos contraceptivos.

A amenorreia da lactação é uma forma eficaz de contracepção para as pessoas em pós-parto que amamentam exclusivamente. Esse método requer amamentação (sem bombear) a cada quatro horas durante o dia e a cada seis horas à noite. Você pode ler tudo sobre outros métodos contraceptivos não hormonais, incluindo sexo sem penetração e percepção da fertilidade aqui.

Contraceptivos com receita médica

Esses métodos contraceptivos exigem uma consulta médica (online ou pessoalmente) para obter uma receita. A boa notícia é que você pode obter uma receita com duração de um ano (para pílulas) a dez anos (para o DIU de cobre), para que você não precise se preocupar com isso novamente por um tempo, a menos que queira fazer uma troca. Lembre-se de que nenhum desses métodos contraceptivos protege contra ISTs.

Contraceptivos não hormonais

As opções de contraceptivos não hormonais que você pode obter do seu(sua) médico(a) incluem o DIU de cobre e a esterilização.

DIU de cobre

O DIU de cobre não contém hormônios e pode ser usado por até 10 anos. O DIU é uma armação de plástico em forma de T coberta por um fio de cobre fino que libera íons de cobre. Tais íons geram uma resposta inflamatória no corpo criando um ambiente inóspito para o esperma. O DIU de cobre pode aumentar as cólicas e o sangramento menstrual em algumas pessoas, por isso é bom perguntar para seu(ua) médico(a) se é a opção certa para você.

Esterilização

A esterilização permanente é o método contraceptivo mais eficaz, mas é um alternativa apenas para pessoas que não querem ter mais filhos. Tanto a vasectomia (esterilização masculina) quanto a oclusão tubária ou laqueadura (esterilização feminina) requerem cirurgia, embora sejam geralmente um procedimento ambulatorial. A recuperação de ambos os procedimentos geralmente é rápida.

Contraceptivos hormonais

As opções de contraceptivos hormonais incluem o implante, o dispositivo intrauterino (DIU), a injeção, a pílula, o anel e o adesivo, e todos contêm progestina ou uma combinação de progestina e estrogênio.

A maioria dos contraceptivos hormonais impede a gravidez inibindo a ovulação, de modo que não existam óvulos para fertilizar ou por meio do espessamento do muco cervical para dificultar a entrada de espermatozóides no útero. O DIU hormonal funciona de outra forma: ele geralmente engrossa o muco cervical, de modo que o espermatozóide não consiga fertilizar um óvulo e, às vezes, impede a ovulação, mas nem sempre.

Pílulas anticoncepcionais

Existem três tipos de pílulas anticoncepcionais com diferentes variações de hormônios:

  • O anticoncepcional oral de combinação cíclica (AOC)

  • A pílula AOC de uso prolongado, que reduz ou elimina o sangramento mensal

  • A pílula à base somente de progestagênio, que não contém estrogênio.

A escolha do tipo de pílula envolve alguns fatores, incluindo a frequência com que você deseja menstruar e se está amamentando. Seu(ua) médico(a) pode dar orientações sobre as melhores opções para você.

O adesivo e o anel contraceptivo

O adesivo e o anel contêm estrogênio e progestina. Em vez de tomar uma pílula todos os dias, no entanto, o adesivo e o anel podem ser aplicados ou inseridos e deixados no corpo por um tempo.

O adesivo é feito de plástico fino e se parece com um pequeno curativo. Ele distribui hormônios através da pele e precisa ser trocado semanalmente durante três semanas e não ser usado por uma semana.

O anel é uma peça circular de plástico que deve ser inserida na vagina e deixada no corpo por três semanas, seguido por uma semana sem uso do anel.

Injeção anticoncepcional

A injeção anticoncepcional contém progestina. Uma dose dura três meses, por isso algumas pessoas acham esse método bastante conveniente. Além disso, ele é discreto e não precisa de cooperação de outra pessoa durante relações sexuais.

Implante anticoncepcional

O implante hormonal é o método contraceptivo hormonal mais eficaz e contém somente progestina. O implante é uma haste fina que deve ser inserida sob a pele no braço. Ele tem duração de três anos e, findo este prazo, um novo implante pode ser inserido novamente em uma clínica ou consultório. É conveniente e discreto.

DIU hormonal

O DIU é um pequeno implante em forma de T inserido no útero. O DIU é altamente eficaz, conveniente, discreto e apresenta altos índices de satisfação entre as pessoas que o utilizam. Existem alguns tipos diferentes de DIU hormonal com doses variadas de hormônios. Dependendo da dose, você pode usar um DIU por três a sete anos. Seu(ua) médico(a) pode dar orientações sobre a dose que funciona melhor para você.

Como escolher o contraceptivo certo

Escolher o método contraceptivo certo envolve alguns fatores. Faça-se as seguintes perguntas:

  • Você quer menstruar ou ter sangramento de retirada todos os meses?

  • Você quer um método com o qual possa desistir a qualquer dia (como a pílula anticoncepcional) ou um método com o qual possa se comprometer (como o implante)?

  • Você quer um método no qual não precise pensar?

  • Você planeja engravidar em algum momento?

  • Você precisa esconder seu anticoncepcional de alguém?

  • Você quer resolver outros problemas cíclicos, como cólicas ou sangramento menstrual intenso?

Cada método anticoncepcional listado acima tem riscos e benefícios diferentes. Se você ainda não tem certeza de qual prefere, leve as perguntas acima para seu(ua) médico(a) e converse sobre suas respostas. Você pode usar o Clue app para monitorar sua menstruação e outros sintomas, e apresentá-lo em uma consulta médica para proporcionar uma visão geral de seu ciclo menstrual.