Ilustração: Marta Pucci e Katrin Friedmann

Your Vagina

Tipos de corrimento vaginal e como diferenciá-los durante o seu ciclo

por Anna Druet, Former Science and Education Manager
  • Compartilhar este artigo no Twitter
  • Compartilhar este artigo no Facebook
  • Compartilhar este artigo pelo WhatsApp
An image for a banner Ad for the Let's Get Checked product

*Tradução: Juliana Secchi

O que é exatamente corrimento vaginal? Resumindo, corrimento vaginal é um termo que engloba qualquer fluido que sai da sua vagina fora a menstruação, tais como lubrificação vaginal, fluido de excitação, esperma do dia anterior e fluido cervical. Fluido cervical (também chamado muco cervical) é um dos principais componentes dos corrimentos vaginais. Produzido pelas células do seu colo do útero, o muco cervical muda ao longo do ciclo de seco para úmido, cremoso para aspecto de clara de ovo, elástico para pegajoso.

O monitoramento do muco cervical no Clue te proporcionará uma melhor indicação de quais mudanças e eventos hormonais estão acontecendo em seu corpo a cada momento. Compreender seus padrões pessoais pode te ajudar a saber quando seu estrogênio está aumentando, quando a ovulação aconteceu e quando você pode pular o lubrificante. Conhecer o seu corrimento vaginal e o ciclo do muco cervical também podem te ajudar a reconhecer quando algo possa estar errado—desde uma infecção a um problema hormonal.

Uma mão segurando um celular com o Clue app aberto

Monitore seu muco cervical regularmente no Clue app

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

4.8

mais de 2M+ avaliações

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

4.8

mais de 2M+ avaliações

Por que produzimos muco cervical

Para que uma gravidez aconteça, você precisa de óvulo, esperma e muco cervical fértil. O muco cervical permite que o espermatozoide entre no útero e chegue até o óvulo durante a ovulação.

O colo do útero é a passagem entre o seu trato reprodutivo inferior e superior. Possui glândulas dentro e em torno dele que produzem muco. A consistência, opacidade e volume desse muco mudam junto com seus hormônios reprodutivos. Em diferentes momentos do seu ciclo, o muco cervical muda para dificultar ou facilitar a passagem dos espermatozoides pelo colo do útero até o útero (1). O muco cervical também protege o esperma do ambiente ácido da sua vagina e contém anticorpos que ajudam a impedir a entrada de bactérias e vírus prejudiciais (2, 3).

Como encontrar e sentir o seu muco cervical

Se você quiser conhecer seu muco cervical, tente procurar e sentir mudanças na consistência (pastosa, escorregadia), quantidade e cor do fluido, juntamente com a sensação na sua abertura vaginal (úmida ou seca).

Você pode usar os dedos para sentir se há fluido na entrada da vagina ou diretamente no colo do útero. Repare na cor e consistência. Procure sentir aspectos como espessura, umidade, escorregamento (como sabão) e elasticidade do muco.

Outra maneira é procurar muco em seu papel higiênico. O muco cervical deve estar visível no papel e parecer diferente do que é apenas sua umidade vaginal. Algumas pessoas acham isso menos complicado do que coletar muco com os dedos, porque tocar diretamente a vulva/vagina pode complicar a diferenciação do que é muco cervical de lubrificação geral.

Se você quiser investigar melhor, também pode tentar mergulhar os dedos cobertos de muco em um copo com água. O muco cervical ficará preso aos dedos ou afundará no fundo do copo em um pequeno pedaço. A umidade vaginal, por outro lado, se dissolverá na água.

Serão necessárias algumas tentativas e erros para encontrar um método que funcione melhor para você. Lembre-se de que é possível confundir o fluido ejaculatório ou o fluido de excitação com o muco cervical, mesmo no dia seguinte ao sexo.

Mudanças no corrimento vaginal: a trajetória do muco cervical ao longo do seu ciclo

1. Início do seu ciclo: menstruação

No primeiro dia do ciclo, que é o primeiro dia da sua menstruação, os níveis de estrogênio e progesterona estão baixos. Como os níveis de estrogênio determinam a produção de muco cervical, o colo do útero não está produzindo muito muco nesse momento (4). Você não seria capaz de perceber de qualquer forma, já que está passando pela menstruação.

2. Logo após a menstruação: ausente, seco

Nos dias seguintes à menstruação, o estrogênio está aumentando (o estrogênio é produzido pelo folículo que cresce no ovário enquanto se prepara para liberar um óvulo na ovulação). A maioria não percebe nenhum muco cervical por dois dias, até o estrogênio estar mais alto.

3. Rumo à ovulação: pegajoso, branco, cremoso, aspecto de loção

À medida em que os níveis de estrogênio aumentam, o colo do útero produz mais muco. No início, pode ser espesso e pegajoso ou viscoso e ficar mais úmido e cremoso, como uma loção. Pode parecer esbranquiçado e turvo, ou até amarelado (especialmente se tiver secado na sua roupa íntima) (4). Em um ciclo menstrual de 28 dias, você pode começar a notar esse muco por volta dos dias 9 ou 10 (1,4).

4. Em torno da ovulação: aspecto de clara de ovo, úmido, escorregadio, claro, elástico

À medida em que a ovulação se aproxima, muito mais muco cervical é produzido. É provável que a sua vagina comece a ficar muito mais úmida e o fluido se torne mais escorregadio à medida que a concentração de água aumenta. Em torno de dois dias, o muco se torna mais elástico e mais claro. À medida que o estrogênio atinge o pico, 1–2 dias antes da ovulação, o muco cervical geralmente se assemelha a uma clara de ovo crua que você pode esticar por alguns centímetros entre o polegar e o dedo indicador (4,5). A quantidade de corrimento vaginal nesse momento é diferente para todos, mas pode ser de 10–20 vezes maior do que em outros momentos do ciclo (6). O muco cervical no "pico" tem cerca de 95% de seu peso em água e 5% de sólidos (eletrólitos, compostos orgânicos e proteínas solúveis) (7). De acordo com o Google, as pessoas tendem a chamar esse tipo de muco cervical de "corrimento da ovulação".

*Observe que a presença de líquido cervical fértil não serve para confirmar a ovulação com segurança. Os testes de ovulação e o monitoramento da temperatura corporal basal são mais confiáveis ​​para confirmar a ovulação.

5. Fase lútea: pegajoso, seco

Assim que a ovulação termina, o corrimento vaginal muda mais uma vez. Mesmo antes de você notar alguma alteração visual, o muco cervical já terá se tornado mais fibroso e difícil para a passagem do esperma (1). No mesmo dia ou dois dias após a ovulação (o início da fase lútea), a quantidade de muco diminui rapidamente. A progesterona, o hormônio dominante nessa fase, atua para inibir a secreção de muco das células epiteliais do colo do útero (1). O muco pode ficar pegajoso ou viscoso novamente, ou apenas seco e ausente (1,4).

Isso nos leva de volta à menstruação e o ciclo recomeça.

Todo corpo é único—essas mudanças podem aparecer de maneira diferente para você ou você pode senti-las ou interpretá-las de uma maneira diferente.

Nadar ou ficar—por que o muco cervical muda

Mas então por que o seu muco cervical muda tanto? Cada mudança tem sua própria função. O muco cervical cria uma janela de fertilidade que dura até seis dias— muito mais do que apenas as 12-24 horas em que um óvulo pode ser fertilizado após a ovulação. O esperma que entra na vagina antes da ovulação pode ficar suspenso nesse muco, permitindo-lhe sobreviver por mais tempo no ambiente ácido da vagina (1). O espermatozoide pode começar a nadar através do corrimento cremoso a partir do dia 9 em um ciclo de 28 dias (1). Quando a ovulação ocorre, o muco elástico com aspecto de clara do ovo se torna o tipo de fluido mais fácil para o espermatozoide atravessar (6). Mas nadar nunca é tão fácil—esse fluido também atua para filtrar o "melhor" espermatozoide. Nadadores mais lentos são deixados para trás, assim como espermatozoides com outra motilidade ou anormalidades estruturais (2,8).

Após a ovulação, quando a janela de uma possível gravidez se fecha, o muco cervical se torna uma barreira, impedindo a entrada de espermatozoides no trato reprodutivo superior. A progesterona produzida pelo seu ovário na sua fase lútea age de maneira semelhante à progestina em um contraceptivo exclusivo de progesterona. Ela torna o muco cervical escasso e denso com sólidos, com pouca água, tornando difícil ao espermatozoide ultrapassar o colo do útero (9).

Sinais de corrimento vaginal anormal

Alterações no seu padrão de muco cervical podem sinalizar um problema hormonal. Isso geralmente será acompanhado por alterações na duração do seu ciclo e menstruação. O corrimento também pode se tornar anormal se você tiver uma infecção. Os sinais de corrimento anormal incluem alterações em:

Consistência: excepcionalmente fino ou espesso e com mais textura/ encorpado

Cor: cinza, verde, amarelo ou marrom

Volume: volume maior e inesperado

Odor: que lembra peixe, metálico ou apenas diferente

Se você suspeita que tem corrimento anormal, saiba o que fazer e por que isso acontece nesse artigo.

An image for a banner Ad for the Let's Get Checked product

Você também pode gostar de ler:

Artigos mais populares