Ilustração por Marta Pucci

SOP

Saiba tudo sobre a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP)

por Anna Druet, Former Science and Education Manager
  • Compartilhar este artigo no Twitter
  • Compartilhar este artigo no Facebook
  • Compartilhar este artigo pelo WhatsApp

Tradução: Sarah Luisa Santos

As coisas mais importantes para saber

  • A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), conhecida em inglês como PCOS, é uma doença comum, mas permanece não diagnosticada e sem tratamento na maioria das pessoas que a tem.
  • Alguns dos sintomas mais comuns incluem menstruações irregulares, crescimento de pelo facial e corporal, acne, infertilidade e ganho de peso.
  • A SOP é tratável quando diagnosticada, e mudanças no estilo de vida têm mostrado fazer uma grande diferença. O tratamento é importante para prevenir qualquer risco à saúde a longo prazo.
  • Ainda não são conhecidas as causas da SOP. Ela é caracterizada pela resistência à insulina e inflamação e talvez envolva uma mistura de fatores genéticos e do ambiente.

O que é SOP?

Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma condição na qual certos hormônios estão desequilibrados. Esse desequilíbrio geralmente aparece na forma de ciclos menstruais irregulares, altos níveis de andrógenos (tipo de hormônios que inclui a testosterona) no corpo, e pequenos cistos nos ovários. A SOP pode causar sintomas como excesso de pelos faciais e corporais, acne e mudanças de humor. Ela também pode dificultar engravidar, e pode prejudicar a saúde de um modo geral se ficar sem tratamento.

Cerca de 8 entre 10 pessoas que têm SOP têm ciclos menstruais irregulares (1). Cerca de 7 entre 10 pessoas com SOP tem um alto nível de testosterona (1). Níveis altos de testosterona causam sintomas que incluem pelos faciais e corporais (hirsutismo), perda de cabelo na cabeça e acne. Não é todo mundo com SOP que desenvolve pequenos cistos nos ovários – cistos são um sintoma da SOP, mas não a causa. Embora eles contribuam para o desequilíbrio hormonal, os próprios cistos são geralmente inofensivos (2). Cistos da SOP são diferentes do tipo de cisto que cresce no ovário, causa ruptura e dor.

A Síndrome dos Ovários Policísticos é muito comum. Afeta em média 1 entre 12 mulheres e em pessoas na idade reprodutiva (8%, ou ~6-13%), mas esses dados podem variar dependendo da população (3-7). Daquelas que têm, cerca de 7 entre 10 talvez fiquem sem diagnóstico (7,8). A SOP não tratada pode impactar na saúde a curto e longo prazo. Ela é associada a diabetes tipo 2, infertilidade, doenças cardiovasculares, obesidade, apneia do sono (dificuldade da respiração no sono), gordura não alcóolica no fígado e depressão (9-11). O diagnóstico precoce e tratamento podem ajudar a reduzir esses riscos significativamente. Profissionais de saúde médicos podem frequentemente dar o diagnóstico depois de uma curta avaliação ou testes simples.

Sintomas da SOP: o que você vai perceber

A SOP pode aparecer e ser sentida de formas diferentes. Alguns dos sintomas mais comuns da SOP são:

  • Ciclos menstruais irregulares: sua menstruação é infrequente (mais comum), frequente, imprevisível ou ausente
  • Menstruação que tem fluxo intenso ou pouco fluxo
  • Pelos novos ou em excesso crescendo na face ou no corpo
  • Cabelo ralo na cabeça
  • Problemas de pele: pele oleosa, acne, marcas escuras na parte de trás da nuca
  • Resistência à insulina
  • Ganho de peso, especialmente em torno do abdômen
  • Dificuldade para engravidar
  • Depressão e ansiedade (10-13)

Sintomas da SOP podem começar já na primeira menstruação (menarca). Isso pode levar as pessoas a crer que seus ciclos ou sintomas são normais quando na verdade podem não ser. Se os sintomas aparecerem ao mesmo tempo da primeira menstruação ou se a menstruação é consistentemente irregular (não frequente ou ausente) 2-3 anos depois da menarca, é uma boa ideia procurar uma assistência médica.

Sintomas da SOP podem se tornar mais notáveis com o tempo, ou apenas se tornarem aparentes depois que alguém ganha muito peso (14).

Porque acontece: causas da SOP

A Síndrome do Ovário Policístico é uma doença complexa do sistema endócrino. Esse sistema é uma rede de glândulas produtoras de hormônios que regulam funções reprodutivas e sexuais, sono, estresse, entre outras. Mas ainda não é exatamente claro o que causa a SOP, e isso provavelmente varia de pessoa para pessoa. Genética, comportamento, estilo de vida e ambiente podem influenciar.

Genética

A SOP pode provavelmente ser passada geneticamente nas famílias (15-17). Isso significa que alguém é muito mais suscetível a ter a síndrome se um parente de primeiro grau a tem. Um estudo descobriu que em ¼ das vezes, pessoas com SOP têm mães com a doença, e 1/3 das vezes elas têm uma irmã com a doença (18). Outro estudo descobriu que gêmeas idênticas tinham o dobro de chance das duas terem SOP do que gêmeas não idênticas ou suas irmãs. Ainda não é claro quais genes que estão envolvidos na herança da SOP.

Pesquisadores estão procurando heranças hereditárias na produção e sensibilidade a certos hormônios como naquelas envolvidas na conexão do cérebro e ovários (como GnRH, FSH, ou LH), ou hormônios andrógenos, ou insulina. Talvez existam diferenças hereditárias no processo de como os ovários preparam os óvulos para liberação na ovulação. Outra teoria é que a suscetibilidade da SOP tem causas nas diferenças de como o peso e a energia são reguladas em algumas pessoas (15-17).

Insulina

Para algumas pessoas com SOP, desequilíbrios hormonais são provavelmente causados pelo excesso de insulina (12,20). Insulina, um hormônio importante para processar açúcar/glicose, também age como um sinal para os ovários produzirem testosterona. Quando alguém tem resistência à insulina – quando se tem uma baixa sensibilidade à insulina para processar a glicose – os seus corpos se ajustam para produzir mais insulina. Isso produz altos níveis de testosterona, que pode tanto retardar quanto parar o crescimento e liberação de óvulos no ovário, e suprimir a produção de hormônios como estrogênio e progesterona que caminham juntos com o funcionamento do ciclo menstrual (20,21). Cerca de metade a dois terços das pessoas com SOP têm descoberto que são resistentes à insulina – um grupo que talvez tende a sentir mais os sintomas e as complicações de saúde dessa doença com o passar do tempo (20, 22).

Inflamação

Inflamação é quando o tecido se torna vermelho, inchado e mais quente que o normal, geralmente em resposta a uma infecção ou machucado. Você consegue ver a inflamação em ação quando você se corta ou torce um dos tornozelos. Mas, inflamação dentro do corpo pode também acontecer em resposta a doença, obesidade, estresse e até mesmo genética. Assim, com a resistência à insulina, a inflamação faz com que o corpo produza insulina extra, criando o mesmo caminho para a produção de testosterona. Pessoas com SOP tem muito mais probabilidade de ter inflamação crônica de baixo grau que é medida através de testes sanguíneos que mostram a reação a proteína C (PCR – marcador de inflamação no corpo) (23-25). A raiz da causa da inflamação nas pessoas com SOP ainda não é clara.

Ambiente

Pesquisadores, como a colaboradora do Clue e a pesquisadora Dra. Shruthi Mahalingaiah, estão procurando se o papel de desreguladores químicos endócrinos do ambiente podem causar SOP. Pré-natal ou exposição em desenvolvimento a certos compostos em alguns produtos, poluição do ar e cigarros podem predispor o bebê a desenvolver SOP mais tarde na vida (26). Alguns dos compostos investigados são nicotina, bisfenol A, ftalatos e triclocarbanos. Eles podem ser achados em plásticos, cosméticos, sabonetes, roupas, brinquedos, carpetes, objetos escolares, pacificadores e poluição do ar. Esses compostos podem alterar o ambiente do feto ao mudar os níveis de andrógenos e estrógenos, e pode contribuir para mudanças relacionadas a SOP na programação do feto, em particular para aqueles com predisposições genéticas a doença (26-28).

Por que se testar

A Síndrome do Ovário Policístico é geralmente mal diagnosticada e não tratada. Isso acontece porque os sintomas podem ser suaves ou parecer não relacionados. Mas, a SOP sem tratamento pode levar a uma série de condições mais sérias de saúde e os sintomas da doença podem causar uma angústia significativa. Riscos relacionados incluem diabetes tipo 2, infertilidade, apneia do sono (respiração irregular no sono), gordura não alcoólica no fígado, doenças cardiovasculares, depressão, ou até mesmo câncer no útero (9-11). Em todos os casos, é importante ter a SOP diagnosticada o mais cedo possível e tratá-la com a ajuda de alguma assistência médica.

Como a SOP é diagnosticada?

A Síndrome do Ovário Policístico é geralmente diagnosticada quando alguém tem pelo menos dois dos três critérios:

  1. Ciclos menstruais irregulares, especialmente os que são longos ou ausentes
  2. Evidência de andrógeno em excesso (hyperandrogenemia) como excesso de pelos corporais ou cabelos ralos na cabeça e /ou altos níveis de hormônios androgênicos (como testosterona) no sangue
  3. Ter um número de cistos que parecem saquinhos nos ovários (3,6)

Um(a) médic(a) provavelmente irá perguntar sobre os seus sintomas e seu histórico médico e menstrual e fazer um simples exame físico. Se eles acharem que a SOP pode estar presente, eles também podem:

  • Perguntar sobre o histórico familiar, incluindo história clínica e cirúrgica, social e familiar
  • Fazer testes de sangue para conferir os níveis de hormônios e açúcares no sangue. Hormônios que vão ser checados são: testosterona, TSH (hormônio da tireoide), prolactina, e teste de açúcar no metabolismo
  • Fazer um ultrassom pélvico dos seus ovários e útero

Ciclos menstruais não frequentes ou ausentes podem ser causados por outras condições de saúde, com ter uma disfunção na tireoide (uma glândula tireoide hiper ou hipoativa). Quando fazer um teste de sangue, sua assistência médica pode incluir a verificação do hormônio da tireoide, assim como os níveis de prolactina (que são altos em pessoas com hiperprolactinemia – outra causa de ciclos não frequentes ou ausentes). Isso pode ser especialmente importante para as pessoas que não tem outro sintoma relacionado a SOP.

Problemas com prolactina ou hormônios da tireoide podem convergir em algumas pessoas uma condição pode contribuir para a outra, por isso exames são importantes para se ter um diagnóstico.

Tratamento e gerenciamento da SOP: o que você pode fazer

A Síndrome do Ovário Policístico é uma condição para a vida, mas existem diversas opções que ajudam a minimizar os sintomas e prevenir complicações no futuro. Como a SOP é tratada vai depender da potencial causa, e dos sintomas de cada pessoa e objetivos. Estas são apenas algumas das opções:

-Mudanças no estilo de vida: dieta, exercícios e mudanças no comportamento pode ter um grande impacto em prevenir e tratar a SOP (29). Restabelecer ovulação regular vai ajudar com os sintomas e no impacto na saúde dessa condição. Para muitas pessoas com muita gordura corporal não essencial, a perda de peso em mais de 5% (com mudanças na dieta) pode ajudar a restabelecer a função da ovulação, e melhorar os sintomas como crescimento de pelos faciais (32). Limitar carboidratos simples e açúcares na dieta pode ajudar a manter a insulina equilibrada e pode prevenir inflamação, mas não existem evidências fortes que uma dieta é a melhor para todos (30-34). Perda de peso pode ser mais difícil para pessoas com SOP, e isso pode ser mais fácil de ganhar peso, então ser compreensível com você mesma é importante. Sintomas de ansiedade e depressão talvez mudem com a mudança no estilo de vida (29).

  • Medicação: pílulas anticoncepcionais geralmente são prescritas como o tratamento seguinte durante ou depois das mudanças no estilo de vida. Medicação antidiabética e antiandrógena também são às vezes prescritas para ajudar a equilibrar os hormônios. Metformina é um medicamento que às vezes é prescrito para regular o açúcar no sangue em algumas formas da SOP. As pessoas que estão tentando engravidar podem ser tratadas com um medicamento para ajudar a ovular (15-17). Medicamentos antidiabéticos, que podem melhorar a forma como o corpo usa a insulina, são as vezes prescritos em combinação com outras formas de gerenciar o peso (17,24). Algumas pessoas procuram medicina complementar incluindo tratamentos com ervas e suplementos para ajudar com os sintomas da SOP. Mais pesquisas precisam ser feitas para ver a eficácia dessas abordagens na SOP.

Acompanhando os sintomas da SOP

Acompanhar o seu ciclo menstrual e os sintomas que você vai ter podem ajudar na hora de conversar com um(a) médico(a). Aqui estão algumas sugestões de sintomas que você pode registrar no seu Clue app:

Acompanhamento fundamental:

  • Sangramento

Acompanhamento complementar

  • Pele (se você tem acne) – algumas pessoas com SOP desenvolvem acne que mudar com o ciclo
  • Peso (ou controlar a dieta - "desejo")
  • Digestão
  • Evacuação ("banheiro")
  • Dor
  • Emoções
  • Qualquer outro sintoma que possa preocupar você

Quanto mais você acompanha e registra no Clue seus sintomas e sensações diárias, mais você sabe sobre seu corpo, e isso te ajuda numa visita médica. Baixe aqui.

An illustration of a heart

Gostou dessa leitura? Ajude-nos a criar ainda mais conteúdo: contribua com nossa pesquisa científica. Donate now

Você também pode gostar de ler:

Artigos mais populares