ilustração do ciclo menstrual com vários pontos de manchas de sangue

Ilustração: Emma Günther

Sangramento

Sangramentos de escape e manchas entre menstruações

Como, quando e por que aparece o sangramento de escape? É diferente do sangramento leve antes e depois da menstruação?

*Tradução: Joana de Sousa

Atualizado a 20 de junho de 2019.

Coisas importantes a saber:

  • No Clue, o sangramento de escape é qualquer sangramento fora do período menstrual

  • O sangramento leve no início ou no final do seu período menstrual não é sangramento de escape

  • Ao ter qualquer sangramento sem explicação deve pôr-se em contato com profissionais de saúde

  • O sangramento de escape pode ser um efeito secundário do seu anticoncepcional hormonal

Qual é a diferença entre menstruação, sangramento de escape e sangramento não menstrual?

As linhas que definem o que é o sangramento menstrual (ou seja, a sua menstruação), sangramento de escape e sangramento não menstrual podem ser confusas.

O sangramento menstrual é o que está associado ao desprendimento do endométrio no final do ciclo menstrual.

O sangramento de escape (ou spotting, termo equivalente em inglês), pode ter várias definições diferentes dependendo a quem você perguntar.

Cientistas e profissionais de saúde frequentemente descrevem o sangramento de escape como o sangramento e as manchas que não requerem proteção sanitária (por exemplo, você não precisa usar absorvente ou um absorvente interno) (1).

No entanto, esta é uma definição arbitrária. Até porque mesmo que o sangramento não seja intenso, algumas pessoas poderão optar por usar a proteção de qualquer maneira.

Em teoria, o sangramento de escape pode acontecer a qualquer momento do seu ciclo, ou seja, perto da menstruação ou entre menstruações. Mais à frente aprofundamos mais sobre a diferença entre o sangramento de escape e a menstruação.

O sangramento que não parece estar associado ao período menstrual e que ocorre por exemplo no meio do ciclo, e requer proteção sanitária é chamado de sangramento não menstrual. Às vezes, as pessoas descrevem esse sangramento como manchas abundantes.

Para simplificação, no que resta deste artigo, usaremos os termos sangramento de Escape (ou spotting) quando nos referimos ao sangramento não menstrual.

Imagem de três telas mostrando o aplicativo Clue

Baixe o Clue para monitorar seus sangramentos e descobrir padrões pessoais.

  • Baixe o Clue app na App Store
  • Baixe o Clue app na Play Store

4.8

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

mais de 2M+ avaliações

Como se diferencia o sangramento de escape de uma menstruação “leve”?

Às vezes, as pessoas descrevem o sangramento leve que ocorre no início ou no final do período menstrual como sangramento de escape.

Pode ser difícil diferenciar entre o sangramento de escape do sangramento menstrual se só tivermos em conta a quantidade. Geralmente, se você tiver um sangramento leve que ocorre até 2 dias antes ou depois do seu  período menstrual, deve considerá-lo parte do período menstrual e não como sangramento de escape (2). No entanto, se o sangramento for muito leve (caso você só veja um pouco no papel higiênico) provavelmente pode ser considerado como sangramento de escape.

Por exemplo, se você tiver sangramento leve no domingo, sem sangramento na segunda-feira e sangrar o suficiente para exigir um tampão na terça-feira, você deveria considerar o domingo como o início da sua menstruação.

No Clue, existem quatro categorias para sangramento: leve, médio, intenso e de escape.

As três primeiras categorias - leve, média e intenso - são para sangramento associado à menstruação. Qualquer outro sangramento deve ser classificado como “de escape no Clue. Dessa forma, o Clue poderá fornecer previsões e informação mais precisas sobre o seu corpo e os seus ciclos.

De onde vem o sangramento de escape?

O sangramento de escape pode vir da parte superior do aparelho reprodutivo (como o útero) ou da parte inferior (como o colo do útero ou a vagina). O spotting é diferente do seu período menstrual, que é o derramamento cíclico do revestimento uterino, o endométrio. Normalmente, as manchas mais intensas tem origem no útero, enquanto as manchas mais claras podem vir do trato superior ou inferior do aparelho reprodutivo (3).

As causas mais comuns de sangramento de escape

1. Anticoncepcionais hormonais

O sangramento de escape é um efeito colateral comum de contraceptivos hormonais, especialmente durante os primeiros meses de uso de um novo anticoncepcional (4).

Se você estiver tomando contraceptivos orais combinados (o tipo mais comum de pílula anticoncepcional), poderá ter sangramentos que desaparecem até dois meses depois de começar (4). Se o sangramento de escape continuar entre os sangramento de privação, isso pode ser um indicador de que a sua pílula pode não ser a mais adequada e poderá tentar outra marca com uma formulação química diferente (4). O sangramento de escape também pode acontecer se você esquecer de tomar a sua pílula. Isso acontece porque a pílula proporciona ao seu corpo certo nível de hormônios que acabam descendo inesperadamente.

O sangramento de escape é comum e muitas vezes imprevisível com o DIU hormonal, com o implante contraceptivo, com a injeção contraceptiva e com a minipílula (pílula contendo apenas progestina) (5).

2. Gravidez

O sangramento de escape é também um sintoma comum do início de gravidez. Cerca de 1 em cada 4 pessoas tem sangramentos de escape, geralmente entre a 5ª e 8ª semanas de gestação (ou cerca de 1 a 4 semanas após a data prevista para o período menstrual seguinte) (6). Normalmente os sangramentos não são motivo de preocupação: as pesquisas demonstram que as pessoas com sangramentos não têm mais probabilidade de ter aborto espontâneo do que as pessoas que não têm sangramentos (6). No entanto, sangramento abundante pode ser preocupante. Se você estiver em uma gravidez e sangrando, deve pôr-se em contato com profissionais de saúde para verificar o que está acontecendo.

Há muitas fontes que referem o sangramento de escape no início da gravidez como "sangramento de implantação", no entanto, não há evidências suficientes para que se possa associar o sangramento à implantação de um embrião no útero. Na verdade, pode estar relacionado com alterações hormonais, uma vez que a produção de progesterona muda dos ovários para a placenta em formação (6).

O sangramento de escape pode ser um sintoma de uma gravidez ectópica (7). Este é um tipo de gravidez que se desenvolve em outro lugar que não o útero, normalmente na trompa de Falópio. O sangramento ectópico da gravidez pode surgir associado a outros sintomas, incluindo dor abdominal de um lado, dor nos ombros e/ou náuseas. Se você observar sangramentos e suspeitar de uma gravidez ectópica, procure ajuda médica imediata.

3. Problemas físicos e infecções

O sangramento de escape pode também ser causado por infecções e alterações físicas no aparelho reprodutivo ou desequilíbrios hormonais. As doenças/problemas físicos que podem causar episódios de sangramento incluem miomas (crescimento anormal do tecido muscular do útero), pólipos uterinos ou cervicais (crescimento anormal do colo do útero ou no interior do útero) e endometriose (8).

A doença inflamatória pélvica (DIP), que ocorre quando não se tratam certas infecções pélvicas (como as infeções sexualmente transmissíveis), também pode ser outro dos responsáveis por sangramentos “não programados”. Outros sintomas da DIP podem incluir dor abdominal inferior, corrimento vaginal anormal e febre (9). Se você suspeitar que tem sangramentos de escape e outros sintomas associados a DIP ou outra doença pélvica, é importante discutir isso com seu médico o mais rápido possível.

As infecções do trato urinário (ITU), ou simplesmente infeções urinárias, podem causar sangramento a partir da uretra (de onde você faz xixi, localizado entre o clitóris e a vagina). Os sintomas de uma ITU podem incluir dor ao urinar acompanhada de uma pequena quantidade de sangue no papel higiênico (10).

O sangramento constante após relações sexuais com penetração vaginal não é considerado normal. O sangramento após o sexo (sangramento pós-coito) geralmente é causado ou por um problema no colo do útero ou pólipos (11). É possível que algumas pessoas observem manchas/sangramento após a sua primeira relação sexual, o que é normal. Se você tiver sangramentos após o sexo, converse com seu médico.

4. Ovulação e/ou problemas hormonais

Poderão ocorrer sangramentos de escape na momento da ovulação. Ainda não está claro por que algumas pessoas observam sangramentos de escape na ovulação enquanto outras não – algumas investigações sugerem que isso acontece em pessoas que têm níveis mais altos de alguns hormônios (12).

O sangramento de escape que ocorre alguns dias antes do início da menstruação, no final da fase lútea, pode indicar níveis baixos de progesterona (especialmente se a fase lútea for anormalmente curta) (13), mas é necessária mais pesquisa científica.

Este artigo foi originalmente publicado em 05 de outubro de 2017.

An illustration of a hand pressing a button

Let's support one another.

and champion menstrual health together. Make an impact today in one click.

An illustration of a hand pressing a button

Artigos mais populares