Imagem de uma pessoa segurando a barriga

Arte de Marta Pucci, fotografia de Franz Grünewald

Gravidez, Parto e Pós-parto

O que você precisa saber sobre a gravidez ectópica

Uma gravidez ectópica acontece quando um embrião cresce em algum lugar do corpo que não seja o útero

*Tradução: Mariana Rezende

Coisas importantes a saber:

  • A gravidez ectópica não é muito comum; apenas 2% das gestações são ectópicas

  • Uma gravidez ectópica acontece quando um embrião cresce em algum lugar do corpo que não seja o útero

  • Você pode engravidar de novo depois de uma gravidez ectópica, dependendo do tratamento que recebeu

  • Ter uma gravidez ectópica não significa que você garantidamente terá outra

Uma gravidez ectópica é qualquer gravidez que acontece fora do útero (1). Existem alguns fatores de risco para uma gravidez ectópica, por exemplo, se uma cirurgia ou uma infecção afetaram as trompas de falópio (2, 3). Os sinais comuns de uma gravidez ectópica são sangramento vaginal e dor abdominal (3). Infelizmente, é improvável que uma gravidez ectópica possa ser salva. Dependendo do tipo de tratamento realizado, é possível engravidar novamente.

Imagem de três telas mostrando o aplicativo Clue

Acompanhe o seu ciclo menstrual todo mês com o Clue app

  • Baixe o Clue app na App Store
  • Baixe o Clue app na Play Store

4.8

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

2M+ avaliações

Na primeira consulta pré-natal, pode ser feito um ultrassom para ver se o embrião está crescendo no seu útero. Se ele estiver crescendo fora do útero, você precisará discutir suas opções de tratamento. Uma gravidez ectópica tem sérios riscos para a pessoa grávida e pode ser fatal. Se você recebeu um diagnóstico de gravidez ectópica, estamos aqui para explicar por que isso aconteceu, oferecer algumas opções que podem ser discutidas com profissionais de saúde e como cuidar da sua saúde física e psicológica ao longo da experiência.

Por que uma gravidez ectópica acontece?

Uma gravidez ectópica pode acontecer quando o óvulo fertilizado não chega ao útero como é esperado (3, 10). Mais de 90% das gestações ectópicas ocorrem nas trompas de Falópio, onde a fertilização acontece (1). A gravidez ectópica também pode acontecer em outros lugares do corpo. Uma gravidez ectópica pode crescer no ovário, no colo do útero e até mesmo tecidos de cicatrização no útero de cirurgias anteriores (1).

Qualquer coisa que possa causar danos às trompas de Falópio, como infecções ou cirurgias, pode aumentar o risco de uma gravidez ectópica tubária (2, 3). Infecções sexualmente transmissíveis como clamídia, doença inflamatória pélvica, cirurgia tubária ou pélvica prévia e endometriose aumentam o risco de gravidez ectópica (3). Às vezes, a gravidez ectópica pode acontecer quando você não tem nenhum fator de risco, e não há uma explicação clara.

Como faço para saber se tenho uma gravidez ectópica?

É difícil diagnosticar uma gravidez ectópica sem a ajuda de um profissional de saúde e alguns exames. A gravidez ectópica muitas vezes parece uma gravidez normal. A menstruação atrasada e sinais de gravidez como seios sensíveis ou náuseas são comuns (2).

A maioria das pessoas com gravidez ectópica terá algum sangramento vaginal leve ou escape (3). Alguns dos sintomas de uma gravidez ectópica podem ser dor abdominal e cólicas em um lado do abdômen (2). Também é possível ter uma gravidez ectópica sem sangramento vaginal ou dor (3).

Então, como faço para saber se tenho uma gravidez ectópica? Alguns profissionais de saúde recomendam uma ultrassonografia no primeiro trimestre para ver onde está localizada a gravidez (1). Se tiver engravidado, marque uma consulta médica para saber se essa é a melhor opção para você.

Se tiver engravidado e tiver sangramento vaginal com dor abdominal, procure ajuda médica o quanto antes. Profissionais de saúde precisam determinar se sua gravidez é ectópica, se algo está acontecendo ou se suas experiências são típicas durante o primeiro trimestre (2). Se a gravidez for ectópica, um ultrassom, exames de sangue e um check-up ajudarão profissionais de saúde a decidir quais tratamentos oferecer a você (1).

As gestações ectópicas precisam de tratamento porque, à medida que uma gravidez ectópica tubária cresce, existe o risco de ruptura na trompa de Falópio. Esse processo é conhecido como ruptura ectópica e é uma emergência com risco de fatalidade. Se você engravidou ou poder ter engravidado e estiver sentindo dor abdominal repentina, dor no ombro ou fraqueza, estes podem ser sintomas de uma ruptura e você deve procurar atendimento médico imediatamente (2).

Uma gravidez ectópica pode ser salva?

É extremamente improvável que uma gravidez possa ser salva. Uma gravidez ectópica nas trompas de Falópio não tem espaço suficiente para crescer. Sem tratamento, uma gravidez ectópica eventualmente causará a ruptura da trompa, o que significa uma emergência médica (2). Independentemente de onde a gravidez acontecer, se for fora do útero, ela não pode ser salva sem causar sérios riscos para sua saúde (3).

Quais são as opções para lidar com uma gravidez ectópica?

É importante receber tratamento para uma gravidez ectópica. Uma gravidez ectópica que continua a crescer pode ser muito perigosa para a gestante e inclusive ser fatal (1).

Opção 1: Medicação para gravidez ectópica

Se a gravidez ectópica for descoberta em seu estágio inicial, uma opção de tratamento comum é um medicamento chamado metotrexato. O metotrexato atuaimpedindo o crescimento das células, o que interrompe a gravidez (2). O metotrexato pode não ser o tratamento ideal para todas as pessoas. Ele não é recomendado para pessoas com doença renal ou hepática, ou durante a amamentação (1, 2).

Essa opção exigirá que você tenha várias consultas médicas para garantir que a medicação esteja funcionando conforme o esperado (1). Profissionais de saúde deverão testar seus níveis de hormônio da gravidez com um exame de sangue até que estejam negativos, indicando que não há mais gravidez (2).

O metotrexato é normalmente administrado como uma injeção intramuscular e você pode precisar de várias doses (1, 3). Os efeitos colaterais do metotrexato podem incluir náuseas, vômitos, diarreia e dor abdominal (2). Estes efeitos colaterais não são tão graves quanto os efeitos colaterais da gravidez ectópica não tratada.

Opção 2: Tratamento cirúrgico para gravidez ectópica

Profissionais de saúde podem recomendar a cirurgia para gravidez ectópica se você tiver dor intensa ou estiver demostrando sinais de uma gravidez tubária com ruptura (1, 2). O tratamento cirúrgico também é recomendado se houver outras razões médicas pelas quais você não deve tomar metotrexato ou se o metotrexato não funcionar (1).

A não ser que uma cirurgia de emergência seja necessária, uma laparoscopia é normalmente realizada para remover a gravidez das trompas ou onde quer que ela esteja localizada (2, 3). A cirurgia laparoscópica usa incisões muito pequenas com a ajuda de uma câmera. Normalmente, há menos dor, risco de infecção e tempo necessário para a cicatrização em comparação com uma cirurgia tradicional (1, 2).

Você deve conversar sobre opções de cirurgia com profissionais de saúde. As opções geralmente são uma salpingostomia ou salpingectomia, dependendo de quanto dano há na trompa de Falópio e quais são seus planos para engravidar no futuro (1). Uma salpingostomia cria uma abertura na trompa para a remoção do tecido (3). A salpingectomia é a remoção da trompa (3). Se você deseja engravidar no futuro, seu provedor provavelmente tentará manter sua trompa, se possível (1).

Opção 3: Observar e aguardar

Um profissional de saúde provavelmente recomendará medicação ou cirurgia se você tiver uma gravidez ectópica. Se sua gravidez tubária for detectada muito cedo e você tiver níveis muito baixos de hormônios da gravidez que já estão em queda, talvez você não precise de medicação ou cirurgia (3). Mesmo que você não precise de medicação ou cirurgia, ainda é muito importante para sua segurança continuar a ter acompanhamento médico.

Engravidar outra vez depois de uma gravidez ectópica

Após uma gravidez ectópica, algumas pessoas querem esperar para engravidar novamente. Caso queira evitar uma gravidez, você pode começar a usar qualquer tipo de contraceptivo (6). Procure atendimento médico para entender quais são as melhores opções para você.

O retorno do seu ciclo e a possibilidade de tentar engravidar novamente dependerão de como foi seu tratamento para a gravidez ectópica. A recuperação de cada pessoa pode ser um pouco diferente, mas para a maioria das pessoas, leva alguns ciclos antes que a menstruação volte ao normal (2).

Se sua gravidez ectópica não precisou de tratamento, você pode tentar engravidar quando um profissional de saúde confirmar que a gravidez ectópica não está mais presente e você sentir que já tem segurança emocional e física (1, 2).

Se você tomou metotrexato, é recomendável esperar 12 semanas (o tempo que leva para o medicamento ser completamente processado pelo seu corpo) antes de tentar engravidar de novo (1). Isso acontece porque o medicamento pode afetar o desenvolvimento de um embrião em uma nova gravidez (1).

Se você fez uma cirurgia para remover a gravidez ectópica, sua capacidade de engravidar novamente dependerá de alguns fatores. A remoção da trompa de Falópio e a cicatrização da cirurgia podem reduzir suas chances de engravidar no futuro (5). Converse com profissionais de saúde sobre sua situação específica para descobrir como o processo de engravidar novamente pode funcionar para você.

Às vezes, há danos no tecido onde ocorreu a gravidez ectópica. As pessoas que já tiveram uma gravidez ectópica têm 10% de risco de ter outra (1, 5). Isso não significa que você tenha um risco maior de sofrer outros tipos de abortos espontâneos em futuras gestações (4).

Cuidados com a sua saúde mental

Embora a maior parte do apoio que você receberá para uma gravidez ectópica ajude você a se recuperar fisicamente, saiba que sua recuperação mental é igualmente importante. Se você tiver uma experiência com risco de vida ou a gravidez ectópica afetar sua capacidade de engravidar novamente no futuro, saiba que você pode estar em risco de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), ansiedade ou depressão (7).

A gravidez ectópica pode ser uma experiência difícil, independentemente do resultado. Você pode ter muitos sentimentos diferentes após uma gravidez ectópica. Os sentimentos após uma perda de gravidez são complexos e diferem para cada pessoa. Você pode sentir luto e este luto é real. Mas também está tudo bem se você sentir algo diferente ou não tiver muitos sentimentos sobre isso.

É importante se dar um tempo e buscar apoio se precisar (2). Foi demonstrado que a terapia ajuda no processo de luto (8). Falar sobre seus sentimentos e receber apoio de amigos e familiares pode diminuir os sintomas de luto, depressão e ansiedade (8).

Sentimos muito se você teve uma gravidez ectópica. Se a gravidez foi planejada ou não, um resultado inesperado como este pode ser difícil tanto física quanto emocionalmente. Veja abaixo uma lista de recursos e livros online que podem ser úteis durante a recuperação.

Recursos

Recursos online:

Livros:

  • Maternidade Interrompida: O drama da perda gestacional - Maria Manuela Pontes

  • How to Carry What Can’t Be Fixed: A Journal for Grief — Megan Devine (em inglês)

ilustração da flor do Clue app
ilustração da flor do Clue app

Viva em sintonia com seu ciclo, baixe o Clue hoje.

Você também pode gostar de ler:

Artigos mais populares