Ilustração: Marta Pucci

Sangramento

Faz mal usar o anticoncepcional para não menstruar?

por Nicole Telfer, Science Content Producer
  • Compartilhar este artigo no Twitter
  • Compartilhar este artigo no Facebook
  • Compartilhar este artigo pelo WhatsApp

*Tradução: Mariana Rezende

Principais coisas que você deve saber:

  • Não tem problema usar pílulas anticoncepcionais para pular sua menstruação

  • Se você optar por pular sua menstruação continuamente, os efeitos colaterais podem incluir sangramentos de escape

  • Seu útero não ficará “entupido”

  • Antes de pular sua menstruação, confira o tipo de pílula que você usa: monofásica (dosagens idênticas de progesterona e estrogênio) ou multifásica (combinações de hormônios com dosagens diferentes)

Algumas pessoas que optam por deixar de menstruar experimentam uma diminuição nas cólicas menstruais e sintomas pré-menstruais (3). Pular a menstruação também pode melhorar outros sintomas associados, incluindo: dores de cabeça, irritação genital, cansaço e inchaço (4). Além disso, as pessoas que são impactadas negativamente pela perda mensal de sangue, como pessoas com anemia ou que têm distúrbios de tendência ao sangramento, também podem se beneficiar de "menstruar menos" (5).

Caso esteja tomando anticoncepcionais hormonais, como a pílula, o anel ou o adesivo, sua ovulação já está sendo suprimida todos os meses e sua menstruação não é realmente uma menstruação (nem está "atrasada"). É um sangramento de retirada. Esse sangramento de retirada é causado pelo declínio dos hormônios reprodutivos em seu corpo durante os dias em que você não está recebendo nenhum hormônio da pílula, adesivo ou anel (1,2).

Há muitos motivos pelos quais as pessoas optam por "deixar de menstruar", como conveniência (por exemplo, um encontro ou férias de verão), alívio de sintomas ou apenas preferência pessoal.

É seguro pular a menstruação com a pílula?

Pesquisas científicas não relataram efeitos negativos significativos para a saúde quando uma pessoa deixa de menstruar usando a pílula (4). Dito isso, ainda é importante mencionar que não há estudos de longo prazo examinando a segurança de deixar de menstruar continuamente. Às vezes, as repercussões médicas demoram mais tempo e/ou precisam de um tamanho de amostra populacional maior para começarem a aparecer.

Se você optar por interromper o anticoncepcional hormonal, seu ciclo menstrual natural e sua fertilidade normalmente voltarão ao normal depois de um mês, independentemente de quanto tempo você tenha "deixado de menstruar" (6).

Pular a menstruação continuamente causa efeitos colaterais?

O principal efeito colateral de ter longos períodos sem sangramento é o aumento do sangramento de escape (4). A boa notícia é que a frequência de sangramento de escape diminui com o tempo (3,4,7). Além do aumento dos sangramentos de escape, tomar sua pílula anticoncepcional consecutivamente, em vez de menstruar com a pílula, não altera nenhum efeito colateral (4,8).

Uma preocupação sobre não menstruar regularmente é perder a confirmação mensal de que não há uma gravidez. Embora deixar de menstruar com a pílula forneça a mesma proteção contraceptiva de antes, ela também apresenta os mesmos riscos se você não tomar sua pílula regularmente.

Meu corpo não ficará “entupido”?

Não, você não terá um entupimento. Uma coisa que deve saber é que, quando toma a pílula, na verdade você não tem uma menstruação normal. Na verdade, a pílula anticoncepcional não permite que seu endométrio (o revestimento de seu útero) cresça com a espessura normal, e é por isso que as menstruações com uso de pílula (sangramento de retirada ou privação) são muito mais leves do que uma menstruação natural (9). Se você pular um ciclo, a exposição contínua de hormônios sintéticos manterá seu endométrio no mesmo nível de supressão (10).

Uma mão segurando um celular com o Clue app aberto

Acompanhe o seu ciclo menstrual todo mês com o Clue app

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

4.8

mais de 2M+ avaliações

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

4.8

mais de 2M+ avaliações

Como pular minha menstruação com a pílula de forma segura?

Existem muitas pílulas anticoncepcionais contendo diferentes tipos e doses de hormônios sintéticos. Algumas pílulas são monofásicas – o que significa que elas têm a mesma dose de hormônios em cada pílula. Outras pílulas são multifásicas – o que significa que a quantidade de hormônios das pílulas muda durante o ciclo. A cartela do anticoncepcional indicará que tipo de pílula você está tomando. Você pode optar por pular sua menstruação com qualquer tipo de pílula, mas é melhor consultar um@ profissional de saúde antes de começar.

Se você estiver tomando uma pílula anticoncepcional monofásica:

  • Tome as pílulas hormonais normalmente.

  • Quando chegar nas pílulas de placebo (pílulas sem hormônio no final da cartela – costumam ter indicação diferenciada), basta pulá-las e iniciar a nova cartela no dia seguinte como Dia 1.

  • As pílulas anticoncepcionais de dose monofásica permitem flexibilidade no planejamento, já que você poderia tecnicamente programar sua menstruação para sempre que desejar. Basta parar de tomar a pílula por alguns dias (dependendo da marca, isso pode ser de quatro a sete dias), e você terá um sangramento de retirada (11).

Um estudo descobriu que, caso tenha três dias de sangramento consecutivo, optar por iniciar seu período naquele momento resultaria em menos dias de sangramento durante todo o ano (11).

Se você está tomando uma pílula multifásica:

  • Tome as pílulas hormonais normalmente,

  • Quando chegar às pílulas de placebo, simplesmente pule-as e comece a nova cartela no dia seguinte como Dia 1.

  • Com pílulas multifásicas, é ideal ter sua menstruação no final de uma cartela (em oposição à possibilidade das pílulas monofásicas de menstruar a meio da cartela).

  • Basta terminar a cartela atual e tomar as pílulas de placebo para menstruar.

Pular sua menstruação usando pílulas multifásicas não é tão bem estudado como nas preparações monofásicas, algo que deve ser levado em consideração quando se pensa em pular menstruação. Em um estudo, embora não houvesse efeitos adversos relacionados ao ato contínuo de deixar de menstruar usando a pílula multifásica, quatro entre dez participantes relataram efeitos colaterais de sensibilidade mamária e sangramento de escape (12).

Também existem pílulas anticoncepcionais contínuas no mercado. Algumas pílulas têm 84 dias de hormônios ativos seguidos por 7 dias de placebo, fazendo com que a menstruação venha somente quatro vezes por ano. Outra marca vai ainda mais longe, proporcionando um ano completo de supressão menstrual (4).

Portanto, não tem problema deixar de menstruar usando a pílula?

No geral, o consenso é sim, não há problema em pular o sangramento de retirada com a pílula. Mas, como existem muitas pílulas anticoncepcionais de dosagens diferentes, é sempre melhor discutir primeiro a opção de pular sua menstruação com um(a) médico(a) para garantir que essa seja uma opção segura e saudável para você.

Existe alguma preocupação de que, ao normalizar a ausência de menstruação, as pessoas verão sua menstruação mensal como desnecessária, um incômodo e até mesmo anormal (13). As menstruações não são nem uma maldição nem uma doença. Um ciclo menstrual é como um sinal vital, assim como a pressão sanguínea, a temperatura ou a frequência respiratória. Atua como um indicador da saúde geral (13). Se você está tomando pílulas anticoncepcionais e quer menstruar sempre, às vezes ou nunca, a escolha depende de você e de sua preferência.

Se "eliminar", "pular", ou "atrasar" sua menstruação e o sangramento de escape com a pílula é algo importante para você, então talvez as pílulas anticoncepcionais tradicionais não sejam a melhor opção. Há outras formas de contracepção, como as injeções hormonais, os DIUs, o implante hormonal, ou as pílulas contínuas, que podem fazer sua menstruação diminuir em frequência e quantidade, e até mesmo cessar de vez (A). Fale com profissionais de saúde sobre qual seria a melhor opção.

Artigo originalmente publicado em 05 de outubro de 2017.

An illustration of a heart

Gostou dessa leitura? Ajude-nos a criar ainda mais conteúdo: contribua com nossa pesquisa científica. Donate now

Você também pode gostar de ler:

Artigos mais populares