Sua Privacidade

Ao acessar nosso site, você consente que o Clue pode usar cookies e serviços de terceiros, e coletar seus dados de uso através de um identificador único para monitorar, analisar e melhorar nosso site, e propósitos de personalização (como mostrar a você conteúdo relevante do Clue).

Leia mais em nossa Política de Privacidade sobre como usamos cookies.

Oferta exclusiva aqui no site 🎁 25% de desconto no Clue PlusAssine já

Fotografia: Liza Summer

Tempo de leitura: 14 min

Dores de cabeça hormonais e enxaqueca menstrual: que tipo você tem?

As enxaquecas menstruais geralmente são resultado de flutuações hormonais

Coisas importantes a saber:

  • Em janeiro de 2024, mais de 1 entre 10 usuárias(es) do Clue registraram "dor de cabeça"

  • Cerca de 1 em cada 5 mulheres nos EUA relatou enxaqueca, algumas das quais podem ser enxaqueca menstrual causada por contraceptivos orais (pílulas anticoncepcionais) e perimenopausa (1,2,3)

  • Após a puberdade, a enxaqueca é mais comum em mulheres do que em homens

  • As recomendações para controlar a enxaqueca incluem alimentação regular, sono suficiente e menos sedentarismo (4)

A conexão entre dores de cabeça e os hormônios

Você percebe o mesmo tipo de dor de cabeça todos os meses? Você está sentindo sensibilidade à luz ou dor em ambos os lados da cabeça? Se for o caso, pode ser uma dor de cabeça hormonal. As enxaquecas hormonais estão ligadas aos níveis flutuantes de hormônios durante o ciclo menstrual (2). 

Baixe o Clue e comece a monitorar suas dores de cabeça.

  • Baixe o Clue app na App Store
  • Baixe o Clue app na Play Store
Imagem padrão

Tenho enxaqueca ou dor de cabeça tensional?

Os dois tipos de dores de cabeça hormonais são:

  • Dores de cabeça do tipo tensional (5) 

  • Enxaqueca (2)

A dor de cabeça tensional é um tipo comum de cefaleia sentida em ambos os lados da cabeça e quem tem como característica uma pressão, um aperto leve, moderado (6). Algumas pessoas sentem uma piora na dor de cabeça na época da menstruação (6). São necessárias mais pesquisas sobre esse tipo de dor de cabeça e como ela pode estar ligada ao ciclo menstrual.

Já a enxaqueca é um tipo debilitante da dor de cabeça (6). Em todo o mundo, 15% da população geral sofre de enxaqueca (6). As dores de cabeça da enxaqueca costumam ser bastante graves, muitas vezes são pulsantes e costumam ocorrer em um lado da cabeça (6).

As crises de enxaqueca podem ter efeitos colaterais adicionais, incluindo náusea, vômito e sensibilidade à luz ou ao som (6). Esses efeitos colaterais podem piorar com a atividade física (6). Algumas pessoas com enxaqueca podem apresentar sintomas de aura—como alterações visuais ou sensoriais, que podem ocorrer antes de um ataque, sinalizando que ele está chegando, ou durante um ataque (6). Uma enxaqueca pode durar até três dias (6).

Qual a relação entre meus hormônios e minhas dores de cabeça?

As dores de cabeça hormonais são às vezes chamadas de enxaqueca menstrual. Até 1 em cada 4 mulheres e pessoas com ciclos que sofrem de enxaqueca também apresentam uma ligação entre o ciclo menstrual e a enxaqueca (2). Durante a fase lútea tardia, os níveis mais baixos dos hormônios progesterona e estrogênio aumentam as chances de você ter enxaqueca ao ativar o sistema opioide interno (2). Algumas pessoas podem notar um aumento na atividade da enxaqueca nos primeiros três dias da menstruação (2). Outras sentem dor cerca de dois dias antes da menstruação (7). Mais pesquisas precisam ser feitas para entender se as enxaquecas estão ligadas a outros eventos do ciclo menstrual quando os níveis de estrogênio flutuam, como a ovulação.

Durante a infância, a enxaqueca ocorre igualmente em meninos e meninas (2), mas após a puberdade, a enxaqueca é duas vezes mais comum em mulheres do que em homens (2). Ao longo da vida de uma mulher, o aumento das experiências de enxaqueca pode estar ligado a momentos reprodutivos que coincidem com mudanças nos níveis de estrogênio, como gravidez e perimenopausa (2). 

De que maneira o estrogênio afeta as dores de cabeça?

Quando o nível de estrogênio flutua ou cai abaixo de um determinado limite, você pode ter uma enxaqueca hormonal (2). O estrogênio influencia diretamente vários neurotransmissores nas vias relacionadas à enxaqueca (2). Quando os níveis de estrogênio estão altos, o glutamato, um neurotransmissor, torna-se mais ativo (2). Por sua vez, isso pode causar um aumento nas auras de enxaqueca (2). Uma queda nos níveis de estrogênio junto com uma alteração nos receptores de serotonina, que o estrogênio ajuda a regular, também pode desencadear uma enxaqueca (2). 

O estrogênio pode causar enxaqueca menstrual ao agir diretamente no sistema trigeminovascular (2). Esse sistema é o conjunto de nervos e vasos sanguíneos que compõem a via da dor da enxaqueca. A enxaqueca é provavelmente causada por uma combinação de alterações neurológicas e vasculares que geram uma experiência dolorosa (2). O estrogênio relaxa os músculos lisos dos vasos sanguíneos para dilatá-los, aumentando o fluxo sanguíneo para o cérebro e sensibilizando os nervos que causam dor (2,7). 

O que pode desencadear dores de cabeça relacionadas a hormônios?

As alterações hormonais podem afetar pessoas com distúrbios de enxaqueca. Você pode notar uma mudança nas cefaleias nas seguintes situações (2,5,7,8,9,10): 

  • Gravidez e parto 

  • Terapia de reposição hormonal

  • Uso de pílulas anticoncepcionais 

  • Cirurgias (como histerectomia), parto por cesariana ou dilatação e curetagem 

  • Durante a menstruação 

  • Perimenopausa e menopausa 

Os padrões de enxaqueca durante a gravidez podem variar de pessoa para pessoa (5). Algumas pessoas notam menos enxaquecas, enquanto outras notam um aumento à medida que a gravidez avança (5). Algumas pessoas que fazem terapia de reposição hormonal podem observar um aumento no número de surtos de enxaqueca com aura (8).

Conforme mencionado, alterações significativas nos níveis de estrogênio no corpo podem causar enxaqueca. As pessoas que tomam pílula anticoncepcional à base de estrogênio ou fazem terapia de reposição hormonal podem notar uma mudança na atividade da enxaqueca (2). Um estudo encontrou uma leve associação entre enxaqueca e histerectomia, parto por cesariana ou cirurgia de dilatação e curetagem (9). 

A enxaqueca pode ter um componente genético; você corre mais risco de ter enxaqueca se alguém da sua família a tiver (7). O estresse, a ansiedade e a depressão também estão associados à piora dos padrões de enxaqueca (11). 

Como gerenciar e atenuar dores de cabeça e enxaquecas

Há muitas maneiras de cuidar das suas dores de cabeça e enxaquecas. Entender quando você sente dores de cabeça pode lhe fornecer mais informações. Por exemplo, se suas dores de cabeça estão relacionadas ao seu ciclo. Você pode atenuar as dores de cabeça comendo regularmente e dormindo o suficiente, mas também existem medicamentos específicos para enxaqueca se as dores de cabeça forem graves. Continue lendo para saber mais.

Monitorar as dores de cabeça traz conhecimento sobre o seu corpo

Acompanhar sua enxaqueca com o Clue pode ajudar profissionais de saúde a tomarem decisões de diagnóstico e tratamento (12). Nosso app também pode te ajudar a entender o tipo de enxaqueca que você tem. O Clue fornece informações sobre sintomas, padrões e fatores desencadeantes que podem não ser visíveis durante uma consulta com um médico (12). Acompanhar sua enxaqueca também pode te ajudar a entender todo o impacto que essa condição tem sobre suas atividades diárias (12). 

O que posso fazer para obter alívio imediato da enxaqueca?

Há diferentes métodos que você pode usar para controlar a enxaqueca. Aqui estão algumas maneiras de aliviar imediatamente os sintomas da enxaqueca (4):

  • Comer algo 

  • Beber água potável 

  • Consumir cafeína 

  • Recolher-se a um espaço escuro e silencioso 

Comer regularmente: se você pulou uma refeição e está com enxaqueca, tente comer. As dores de cabeça são mais comuns em geral quando as refeições são puladas, especialmente o café da manhã (4). 

Beba água: da mesma forma que pular refeições, a desidratação pode estar associada a dores de cabeça (4). Se você notar dor de cabeça, considere a possibilidade de beber água (4). Pesquisas limitadas sugerem que a água ajuda com dores de cabeça (4). 

Beba cafeína: para algumas pessoas, a cafeína pode ajudar (4). Para outros, pode ser prejudicial (4). Quando sua xícara de café tem níveis de cafeína entre 65 e 200 mg, ela pode realmente agir como um analgésico (4). As pessoas que consomem cafeína todos os dias e param repentinamente podem realmente desenvolver dor de cabeça devido à abstinência (4).  

Encontre um espaço escuro e silencioso: para quem está sofrendo uma crise de enxaqueca, a luz e o som podem piorar os sintomas (7). É possível encontrar alívio relaxando em um quarto escuro e silencioso.

Mudanças naturais no estilo de vida também podem ajudar contra as dores de cabeça hormonais

Nem todas as mudanças no estilo de vida foram estudadas minuciosamente, mas essas recomendações já são bastante padronizadas para te ajudar suas dores de cabeça (4). 

Experimente as mudanças de estilo de vida a seguir para atenuar a enxaqueca (4):

  • Dormir o suficiente 

  • Reduzir o estresse 

  • Exercitar-se mais 

Dormir o suficiente: a falta de sono está associada como fator desencadeante da enxaqueca (4). Certifique-se de ajustar seu horário de dormir para que você descansar o suficiente. Se você costuma ter dores de cabeça pela manhã, faça um exame para verificar se há apneia do sono (4).

Reduza seus níveis de estresse: o estresse pode desencadear a enxaqueca (4). Técnicas de relaxamento, atenção plena e terapia de biofeedback podem ajudar (4). Durante a biofeedback, um terapeuta monitora a frequência cardíaca e o oxigênio enquanto você realiza uma sessão de análise (4). A atenção plena concentra-se em aumentar a consciência do presente para reduzir o estresse (4). As técnicas de relaxamento podem incluir o trabalho de respiração, no qual você se concentra numa respiração profunda (4). 

Exercite-se: o sedentarismo e baixos níveis de atividade física podem estar associados à enxaqueca (4). O exercício pode ser difícil para algumas pessoas se ele desencadear uma crise de enxaqueca (4). Se esse for o caso, você pode precisar de terapia preventiva antes de começar a se exercitar (4). Qualquer forma de exercício é melhor do que nenhum (4). 

Há algum tratamento alternativo para a dor de cabeça hormonal?

Os tratamentos alternativos são complicados de estudar, pois são difíceis de controlar e a saúde reprodutiva não é tão bem financiada quanto a medicina farmacêutica. No entanto, há algumas pesquisas que sugerem que os tratamentos alternativos a seguir podem ajudar a atenuar a enxaqueca:

  • Suplementos de magnésio (13)

  • Acupuntura (14)

Magnésio: há algumas evidências de que o magnésio pode ajudar a prevenir a enxaqueca menstrual (13). Isso pode ser útil para algumas pessoas que preferem suplementos a medicamentos (13). A suplementação regular de magnésio pode encurtar os surtos e torná-los menos dolorosos (13).

Acupuntura: A acupuntura pode oferecer alguma ajuda na redução da frequência de ocorrências de cefaleia tensional quando usada no início dos sintomas (14), mas são necessárias mais pesquisas. 

Que medicamentos posso tomar para enxaqueca?

Você deve consultar seu médico antes de iniciar qualquer novo medicamento e verificar as substâncias ativas na embalagem. Os medicamentos para enxaqueca incluem (1,8,15,16):

  • Triptanos 

  • Gepantes 

  • Anticorpos monoclonais 

  • Medicação contra dor de venda livre (sem receita) 

  • Técnicas de estabilização de hormônios

Triptanos (incluindo sumatriptano): trata a dor ativa da enxaqueca (15). Tome o triptano no início da dor para um alívio rápido (15). Um estudo descobriu que até três quartos das pessoas sentiram alívio da dor de cabeça duas horas depois de tomar o medicamento (15). Você pode precisar de uma receita para tal medicamento (15). 

Peptídeo relacionado ao gene da calcitonina: identificado como um dos principais agentes na terapia da enxaqueca, levando a novos tratamentos nos últimos anos. Esse tipo de medicamento pode ser usado para tratar a enxaqueca atual ou prevenir enxaquecas futuras (16). Alguns desses tipos de medicamentos podem proporcionar alívio duradouro por cerca de 30 dias (17). 

Medicamentos de venda livre para dor, como ibuprofeno e acetaminofeno (paracetamol): recomendados apenas para ataques leves (1). Considere perguntar ao seu médico ou sua médica sobre triptanos se você tiver enxaqueca moderada ou mais de nove dias de dor por mês (1).

Técnicas de estabilização hormonal: há poucas pesquisas que apoiam a terapia de reposição hormonal e a redução da enxaqueca (8). Se os medicamentos citados não estiverem proporcionando alívio, a terapia de reposição hormonal pode ajudar (8). Baixas doses de estrogênio podem limitar a enxaqueca hormonal (8). 

A pílula anticoncepcional hormonal pode tratar minha enxaqueca menstrual?

Os contraceptivos orais contínuos podem ser usados quando outros métodos de tratamento da enxaqueca são ineficazes (8). Ele spodem ajudar a reduzir as flutuações nos níveis de estrogênio (8). Converse com seu médico sobre o uso prolongado de anticoncepcionais hormonais, pois essa pode não ser a terapia certa para todas as pessoas, especialmente aquelas com enxaqueca com aura (8).

Os contraceptivos hormonais que têm um intervalo mais curto sem hormônios podem proporcionar o melhor alívio da enxaqueca menstrual (2). As pessoas que estão recebendo terapia hormonal estrogênica contínua podem ter crises de enxaqueca menos dolorosas e mais curtas, que podem melhorar com o tempo (2). 

As pessoas que usam um adesivo transdérmico durante a semana da "pílula de açúcar" podem sentir o mesmo tipo de alívio (2). As usuárias de anel contraceptivo podem notar menos enxaquecas menstruais devido aos níveis hormonais mais estáveis (2). 

Por outro lado, as dores de cabeça são às vezes um efeito colateral das pílulas anticoncepcionais hormonais (8). Pessoas que tomam altas doses dessas pílulas podem apresentar um aumento na enxaqueca com aura (8). Outras pessoas podem perceber uma enxaqueca com aura ainda mais dolorosa (8).

As dores de cabeça hormonais mudam ao longo da vida?

Algumas pessoas podem notar uma mudança no padrão da enxaqueca ao longo da vida (5). Essas alterações podem ser mais comuns durante as flutuações hormonais, principalmente do estrogênio (2). Normalmente, a gravidez, a menopausa e a perimenopausa são eventos da vida que trazem flutuações no estrogênio (5,3).  

Enxaquecas e dores de cabeça durante a gravidez e após o parto

A enxaqueca e as dores de cabeça tensionais podem ser responsáveis pela maioria das dores de cabeça sentidas durante a gravidez (5). Algumas pessoas sentem uma redução perceptível nas dores de cabeça durante o segundo ou terceiro trimestre da gravidez (5). Outras podem parar completamente de ter dores de cabeça durante esse período (5). Em cerca de 10% das gestantes, a dor de cabeça piora (5).  

Mais da metade das mulheres com enxaqueca sofrerá um ataque no primeiro mês após o parto (18). Isso inclui mães que estão amamentando (18). Mais pesquisas precisam ser feitas para identificar os fatores de risco associados ao aumento da enxaqueca durante a gravidez. 

Após o parto, a maioria das pessoas vê sua enxaqueca voltar ao padrão anterior à gravidez (5). As opções de tratamento não farmacológico são sempre recomendadas durante a gravidez e a amamentação, mas o paracetamol também pode ser usado com moderação durante o primeiro e o segundo trimestres (5). Sempre consulte um profissional de saúde para verificar se os medicamentos e suplementos para enxaqueca podem ser prejudiciais ao feto (5). 

Algumas pesquisas relacionam a enxaqueca materna ao baixo peso ao nascer e a partos prematuros (19); no entanto, mais pesquisas precisam ser feitas para estabelecer se a enxaqueca ou as dores de cabeça tensionais causam danos ao feto em desenvolvimento. 

Enxaquecas e dores de cabeça durante a perimenopausa e a menopausa 

Outros estágios reprodutivos da vida também podem afetar a ocorrência de crises de enxaqueca. Durante a perimenopausa, as pessoas são particularmente vulneráveis à enxaqueca devido às flutuações de estrogênio que ocorrem nessa época (3). Após a menopausa, as enxaquecas podem começar a diminuir para coincidir com a redução dos níveis de estrogênio (10). 

Um estudo constatou que até 24% das mulheres na pós-menopausa tinham dores de cabeça, provavelmente enxaqueca (20). Pesquisas mostram que você pode correr o risco de ter enxaqueca durante a perimenopausa se tiver tido síndrome pré-menstrual (TPM), pois pode estar mais sensível às flutuações dos hormônios (21). 

Quando procurar ajuda para enxaqueca menstrual

Você deve agendar uma consulta com um profissional de saúde se sua dor de cabeça ou enxaqueca estiver afetando sua qualidade de vida, como seu trabalho, sono ou capacidade de concentração (22). 

Procure atendimento médico de emergência se você tiver uma dor de cabeça forte e repentina junto de (23):

  • Febre 

  • Dor na mandíbula ao mastigar 

  • Fraqueza, dormência ou perda de visão 

  • Perda de sensibilidade 

Perguntas Frequentes

  • Como é a sensação de uma dor de cabeça hormonal?

Há dois tipos de cefaleia hormonal. As enxaquecas hormonais são dores de cabeça graves e pulsantes em um lado da cabeça (6). Já as cefaleias tensionais geralmente ocorrem em ambos os lados da cabeça e costumam ser leves a moderadas (6).

  • Como você pode parar cessar as dores de cabeça hormonais?

Os medicamentos para cefaleias hormonais incluem analgésicos de venda livre, triptanos, gepantes ou alguns tipos de terapias hormonais (1,2). Você também pode tentar comer alguma coisa, beber água ou cafeína, ou encontrar um lugar escuro e silencioso (4). As mudanças no estilo de vida podem incluir dormir o suficiente, reduzir o estresse e exercitar-se mais (4). Há também terapias alternativas como suplementos de magnésio (13) e acupuntura (14). 

  • Quais são os sinais de que meu nível de estrogênio está baixo?

A enxaqueca pode ser um sinal de baixos níveis de estrogênio (2). Outros sinais podem incluir secura vaginal e relações sexuais dolorosas (24).

  • Quais são os sintomas do desequilíbrio hormonal?

As flutuações hormonais podem causar alterações no humor e no desejo sexual, suores noturnos e padrões de sono ruins (25), entre muitos outros sintomas.

ilustração da flor do Clue app
ilustração da flor do Clue app

Baixe agora o Clue para monitorar e entender a relação entre suas dores de cabeça e o ciclo.

Esse artigo foi útil?

Você também pode gostar de ler:

Leitura relacionada

ilustração da flor do Clue app
ilustração da flor do Clue app

Viva em sintonia com seu ciclo, baixe o Clue hoje.