Ilustração: Marta Pucci

Contraceptivos

Contraceptivos e o aumento de peso

por Laurie Ray, DNP, Science Writer at Clue
  • Compartilhar este artigo no Twitter
  • Compartilhar este artigo no Facebook
  • Compartilhar este artigo pelo WhatsApp

*Tradução: Sarah Luisa Santos

Coisas importantes a saber:

  • Preocupações com o aumento de peso ao usar métodos contraceptivos são comuns e podem fazer com que algumas pessoas não os usem

  • Para uma minoria de pessoas, anticoncepcionais hormonais podem causar um aumento de peso

  • Para a maioria das pessoas pílulas hormonais combinadas, adesivos e o anel não parecem causar aumento de peso e o DIU também não causa aumento de peso

  • O implante e a injeção podem contribuir para o aumento de peso em algumas pessoas

Contraceptivos hormonais e o peso

Uma crença comum que as pessoas têm sobre o contraceptivo hormonal é que ele vai causar um aumento de peso (1-3). Algumas pessoas podem ganhar peso ao usar o anticoncepcional hormonal, enquanto outras podem sentir maior inchaço ou mudanças na composição corporal (a quantidade de gordura distribuída) que pode fazer com que elas sintam que ganharam peso. Preocupações com os efeitos colaterais, como aumento de peso, impede que as pessoas usem o contraceptivo hormonal (4). As pessoas que relataram aumento de peso ao usar o contraceptivo hormonal (como pílula ou injeção) têm mais probabilidade de pararem o uso (5-7).

É importante notar que o que é considerado o peso ideal ou tipo de corpo ideal é influenciado por crenças culturais e sociais que estão em mudança contínua.

Infelizmente em algumas culturas existe uma pressão nociva para se ajustar a padrões que podem não ser realistas. Até mesmo medidas científicas como o índice de massa corporal (IMB) não consegue classificar adequadamente quem é saudável ou não. Como isso se relaciona com o contraceptivo: algumas pessoas podem ter medo de ganhar peso, algumas podem querer isso, e outras não consideram isso importante.

Mudanças nos níveis de hormônio durante a puberdade e a menopausa podem impactar na composição corporal. Começando pela puberdade, o estrogênio faz com que a gordura corporal seja depositada no peito, coxas, quadris e bumbum (8). As mudanças hormonais que acontecem durante ou depois da menopausa causam um aumento de gordura corporal, particularmente ao redor do abdômen (8,9). Algumas pessoas sentem um aumento de peso durante a menopausa, mas acredita-se que isso tenha mais relação com o envelhecimento do que com as mudanças hormonais (8,9). Os hormônios também podem impactar o que você come durante o ciclo menstrual. O apetite diminui durante a fase folicular (a primeira metade do ciclo onde o estrogênio é dominante) até a ovulação (liberação do óvulo pelo ovário), e aumenta durante a fase lútea (a segunda parte do ciclo onde a progesterona é dominante) (8).

O que sua profissionais de saúde talvez informem

Contraceptivos hormonais combinados são métodos contraceptivos que contêm dois hormônios (estrogênio e progestina) e engloba a maioria das pílulas, o adesivo, anel e injeção. Contraceptivos com apenas progestina contém apenas a forma do hormônio progestina e englobam o implante, a maioria dos dispositivos intrauterinos, a injeção e algumas pílulas.

Não existe evidência o suficiente para dizer que os contraceptivos hormonais combinados causam aumento de peso, mas se eles o fazem, a mudança de peso é provavelmente pequena (10). Nas pessoas usando os contraceptivos com apenas progestina, muitos estudos não mostram um aumento de peso ou de gordura corporal, mas alguns mostram um pequeno aumento (11). Algumas pessoas vão ganhar peso com contraceptivos, e algumas pessoas têm mais propensão do que outras.

Contraceptivos hormonais têm inúmeras utilidades além de prevenir uma gravidez. Eles também são usados para tratar ou reduzir sintomas de síndrome de ovários policísticos (SOP), endometriose, anemia e menstruação intensa, irregular ou dolorosa. O medo de ganhar peso pode fazer com que algumas pessoas não comecem a usar o contraceptivo, ou pode fazer com que elas usem incorretamente ou inconsistentemente, ou pode fazer com que parem o uso de vez. Isso pode deixar alguém sem proteção eficiente contra uma gravidez indesejada ou sem tratamento para alguma condição. Conversar com profissionais de saúde pode ajudar a considerar os possíveis riscos e benefícios de tomar o contraceptivo hormonal.

Porque este é um tema complicado

Mesmo que muitas pessoas acreditem que contraceptivos causem aumento de peso, a pesquisa não é tão clara. As pessoas tendem a ganhar peso com o tempo e o peso varia dependendo de quando é medido. A maioria das pessoas ganha peso desde jovem até a meia idade, com uma média de aumento de peso de 0.52kg por ano (12). Existem padrões de peso diários, semanais, mensais e sazonais. Dois estudos pequenos mostraram que as pessoas pesam menos pela manhã do que pela noite (13,14). Um estudo mostrou que o peso tinha um padrão de aumentar de sexta a segunda e diminuir de segunda a sexta (15). E adultos nos Estados Unidos tendem a ganhar peso próximos das férias de outono e inverno (16).

Um estudo com pessoas usando pílulas e sendo pesadas todos os dias por quatro meses, mostrou que quem usou a pílula ganhou 0.2kg nas primeiras 3 semanas de uso e perderam a mesma quantidade durante a semana do placebo (sangramento de escape) (17). O peso dessas pessoas não mudou do começo ao fim dos quatro meses do estudo.

O DIU de cobre não contém nenhum hormônio, então não existe nenhuma forma direta de que ele afetaria o peso. Os usuários de DIU ganharam peso como pessoas que não estão usando contraceptivos ganham, estudos de longo termo mostraram. Um estudo revelou que usuários de DIU de longo termo ganharam peso consistentemente – em média 4kg ao longo de 7 anos (18). Usuários de DIU são frequentemente usados como grupos comparativos em estudos sobre aumento de peso com vários métodos contraceptivos hormonais. Um grupo vai usar um contraceptivo hormonal e outro usará o DIU, e tipicamente ambos os grupos aumentam de peso ao longo do tempo.

Portanto enquanto pode parecer que alguém usando o contraceptivo hormonal tenha ganho peso ao final do estudo, pode não ser diferente do que eles teriam ganho se tivessem usado um método sem hormônio (como o DIU de cobre) ou simplesmente nada.

A maioria dos adultos ganham peso e têm padrões normais de perda e aumento, mas a preocupação em ganhar peso impede as pessoas de começarem a usar um método contraceptivo hormonal e faz com que as pessoas parem de usar. O problema do aumento de peso e contraceptivos não é diretamente relacionado, e o resultado de estudos podem frequentemente não ser claros ou até contraditórios. É possível que estudos mais longos ou com mais pessoas sejam necessários para entendermos completamente o impacto do contraceptivo hormonal no peso.

Uma mão segurando um celular com o Clue app aberto

Use o Clue app para monitorar e acompanhar seus métodos contraceptivos

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

4.8

mais de 2M+ avaliações

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

4.8

mais de 2M+ avaliações

Aqui está o que dizem as pesquisas científicas

Contraceptivos com apenas progestina e o aumento de peso

O implante e a injeção podem contribuir para o aumento de peso em algumas pessoas, mas o DIU hormonal geralmente não causa aumento de peso.

Implante (ex. Nexplanon): Não está claro se o implante contribui ou não para o aumento de peso. Um estudo mostrou que depois de usar o implante por 1 ano, pessoas ganharam 0.1kg, o que foi semelhante ao aumento de peso por pessoas usando o DIU de cobre (19). O mesmo estudo mostrou que não existiu diferença na quantidade de gordura corporal em quem usa o implante comparadas a quem usa o DIU de cobre depois de 1 ano (19). Outro estudo mostrou que pessoas que usam o implante ganharam 2.1kg depois de 1 ano de uso, o que foi mais do que as pessoas usando o DIU de cobre no estudo, mas essa diferença de peso foi apenas vista quando pessoas de todas as etnias foram comparadas juntas (20). Quando os pesquisadores separaram os participantes em dois grupos com base em sua etnia (pessoas que usam o implante que eram brancas e outras que eram negras), não existiu diferença no aumento de peso entre quem usa implante e DIU de cobre (20).

Mais pesquisas são necessárias para determinar se o aumento de peso está associado com o uso do implante.

DIU hormonal (ex. Mirena, Liletta): O DIU hormonal aparenta não causar aumento de peso, mas poderia causar um aumento de gordura corporal. Vários estudos mostraram que as pessoas usando o DIU hormonal por 1 ano ganharam entre 0.5kg e 2.9kg, o que foi o mesmo que as pessoas ganharam usando o DIU de cobre (19-22).

Um desses estudos mediu a mudança de peso nas pessoas que usaram o DIU hormonal por 10 anos. Depois de 10 anos de uso contínuo, quem usou o DIU hormonal teve uma média de 4kg de aumento de peso, o que não foi diferente da quantidade de peso ganho pelas pessoas que usaram o DIU de cobre por 10 anos (21).

Notar as mudanças na composição corporal com o DIU hormonal é complicado. Um estudo mostrou que pessoas não tiveram um aumento de gordura corporal depois de 1 ano de uso de DIU hormonal (19), enquanto outro estudo descobriu um aumento na porcentagem de gordura corporal (22).

Existem outros DIUs hormonais, como a Kyleena, Jaydess ou Skyla, que têm uma baixa dose de progestina que o Mirena ou Liletta, mas as mudanças no peso com esse tipo de DIU não foram estudadas.

A injeção (ex. Depo-Provera): Alguns estudos mostraram que algumas pessoas usando a injeção ganharam peso, já outras não mostraram mudanças no peso atribuída a injeção. Depois de usar a injeção por 1 ano, pessoas ganharam entre 1,3kg e 2,2kg, o que foi mais do que o peso ganho por pessoas usando o DIU de cobre em alguns estudos (20,21), mas semelhante ao peso ganho por quem usou o DIU de cobre em outros estudos (23,24).

Até mesmo estudos que mediram as mudanças no peso de pessoas usando a injeção por longos períodos de tempo têm resultados conflitantes. Em um estudo, quem usou a injeção ganhou 6.5kg depois de 10 anos, o que foi mais do que peso ganho por quem usou o DIU de cobre (21), mas em outro estudo, pessoas que usaram a injeção ganharam 9,5kg ao longo de 10 anos, o que foi o mesmo que usuários de DIU de cobre ganharam (25).

Depois de 12 meses usando a injeção, um estudo mostrou um aumento na gordura corporal geral, particularmente no abdômen (23), mas outro estudo menor mostrou que não tinha diferença de gordura corporal comparado aos usuários do DIU de cobre (24).

Mas a média não diz a história inteira. Em um estudo que mostrou que usuários da injeção ganharam mais peso do que a média dos usuários do DIU de cobre, teve essa diferença anulada quando pesquisadores separaram os participantes da pesquisa em dois grupos baseados em sua etnia (20). Neste estudo, participantes negros tinham maior probabilidade de ganhar peso independente do método contraceptivo (20). Em outro estudo, mesmo que a média de aumento de peso não fosse diferente entre os grupos, 4 de 10 pessoas que usam a injeção tiveram um maior aumento de peso (média de 4,6kg) e tiveram um aumento na gordura abdominal, o que não aconteceu com usuários de DIU de cobre (24).

Contraceptivos hormonais combinados

Pesquisas mostram que a pílula combinada, o adesivo e o anel não parecem causar aumento de peso.

A pílula (várias marcas): Depois de usar a pílula por 6 meses, participantes da pesquisa em dois estudos não ganharam nenhum peso a mais do que as pessoas que não estavam usando nenhum método contraceptivo (26,27), ganhando em média 0.88kg (26). Usuários de pílula também não tiveram mudanças na gordura corporal depois de 6 meses (27) ou 1 ano (28). Entre os usuários de pílula, 10 de 100 pessoas ganharam mais que 7% do seu peso corporal em 1 ano de uso, e 5 em 100 pessoas perderam mais de 7% de seu peso corporal.

O adesivo (ex. Xulane): Depois de 1 ano de uso do adesivo, pessoas ganharam em média 0.4kg, o que foi o mesmo que os usuários da pílula ganharam (31).

O anel (ex. Nuvaring): Depois de 1 ano, pessoas usando o anel ganharam 0.4kg, o que foi o mesmo que pessoas usando a pílula (28). Também não teve diferença na gordura corporal entre os usuários de Nuvaring depois de 1 ano (28). Para usuários do anel, 8 em 100 pessoas ganharam mais de 7% de seu peso corporal depois de 1 ano, e 7 em 100 pessoas perderam mais de 7% do seu peso corporal (29).

É importante lembrar que esses números são apenas médias. Algumas pessoas nestes estudos ganharam peso e algumas perderam, e a quantidade de peso difere de pessoa para pessoa. Algumas pessoas têm mais propensão para ganhar peso ao usar contraceptivos do que outras.

Mas pesquisas são necessárias para entender completamente como e porque diferentes tipos de contraceptivos contribuem para o aumento de peso em algumas pessoas, mas não em outras.

Usar o Clue para acompanhar o seu método contraceptivo junto do registro de seu peso e outros sintomas (como inchaço) pode ajudar na hora de perceber se as coisas estão mudando por causa do anticoncepcional escolhido.

An illustration of a heart

Gostou dessa leitura? Ajude-nos a criar ainda mais conteúdo: contribua com nossa pesquisa científica. Donate now

Você também pode gostar de ler:

Artigos mais populares