Sua Privacidade

By using our website you consent that Clue may use cookies and third-party services, and collect your usage data under a unique identifier for the purposes of tracking, analysis, improvement of our website, and personalization purposes (such as showing you relevant Clue content).

Read more on our Privacy Policy how we use cookies.

Diferentes ilustrações referentes a temas de fertilidade: acupuntura, alguém comendo abacaxi, alguém se alongando.

Ilustração de Emma Günther

Tempo de leitura: 9 min

Dúvidas sobre fertilidade? Pergunte à enfermeira

Separamos os fatos da ficção respondendo às principais questões da Internet sobre fertilidade e concepção

by Binwe Adebayo, MA, e Eve Lepage, MSN, RN Revisado clinicamente por Lynae Brayboy, MD, FACOG
  • Compartilhar este artigo no Twitter
  • Compartilhar este artigo no Facebook
  • Compartilhar este artigo pelo WhatsApp

*Tradução: Juliana Secchi

Entre as histórias de esposas idosas sobre posições sexuais e TikToks sobre comer abacaxi, pode ser difícil separar a ciência das ideias que beiram a ficção-científica quando se trata de tentar conceber. Reunimos algumas das perguntas mais frequentes feitas pela comunidade do Clue e sentamos com nossa enfermeira de fertilidade residente e escritora de ciência do Clue, Eve Lepage, para obter todas as respostas:

É verdade que a fertilidade diminui vertiginosamente depois dos 35 anos?

Sim, e não. É verdade que há um lento declínio nas taxas de gravidez de primeira vez que começam no final dos 20 anos e continua na metade dos 30 anos (1,2). Mas a ideia de que tudo é ótimo antes dos 35 anos de idade, e que então a fertilidade cai drasticamente depois dos 35 é enganosa. É importante saber que seus ovários nem sempre envelhecem no mesmo ritmo que a sua idade cronológica. É possível passar por desafios ao tentar conceber em ambos os lados dos 35 anos.

A probabilidade de concepção é baseada em cada pessoa, e ainda pode ser possível conceber bem até os 40 anos, mas as chances de levar uma criança para casa são menores (3). A gravidez mais tarde na vida pode ter um risco maior de complicações tanto para a pessoa que dá à luz quanto para o feto/recém-nascido, portanto, é importante ter um cuidado pré-natal precoce e regular (3). Se você tem 35 anos ou mais, é recomendável que procure orientação médica se estiver tentando engravidar há mais de seis meses, ou imediatamente se você tiver 40 anos ou mais (4,5). E, é claro, a idade não é o único fator a considerar. Seu histórico médico e seu estilo de vida também desempenham um papel (5).

As posições sexuais são importantes quando se trata de tentar conceber?

Embora isso seja um mito popular em muitas culturas, nenhuma posição sexual em particular foi comprovada para melhorar as chances de conceber. O esperma chega ao colo uterino em segundos após a ejaculação, não importa em que posição você esteja (5,6). E dentro de 2 a 10 minutos, o esperma já pode ser encontrado nas trompas de Falópio, onde a fertilização (esperma encontrando óvulo) pode ocorrer (7,8). O mais importante é encontrar uma posição que seja confortável e que sinta bem para vocês. A concepção pode levar algum tempo, portanto, você pode também aproveitar a experiência.

Segurar as pernas e quadris para cima após o sexo aumenta as chances de engravidar?

Não, sua posição após o sexo também não importa. Não há provas científicas de que elevar os quadris ou deitar-se após o sexo ajuda o esperma a alcançar o colo do útero (5). Os espermatozoides nadam em direção ao óvulo, portanto, levantar-se não faz com que eles "caiam" (9). Um estudo europeu com quase 500 pacientes com inseminação intrauterina (IIU) descobriu que aqueles que permaneceram deitados por 15 minutos após o procedimento não apresentaram diferença nas taxas de gravidez em comparação àqueles que se levantaram em seguida (10). Mas os velhos hábitos não morrem facilmente, e as clínicas de fertilidade ainda tendem a manter pacientes deitados por 10-15 minutos após uma IIU. Portanto, se você também quiser fazer isso em casa, vá em frente.

Está tentando engravidar? Clue Concepção pode te ajudar.

  • Baixe o Clue app na App Store
  • Baixe o Clue app na Play Store
Imagem padrão

É verdade que se você está tentando engravidar seu parceiro não deve se masturbar ou deve limitar o sexo fora de sua janela fértil para aumentar a concentração de esperma quando vocês forem tentar?

Não há muitas evidências que sugiram que o "armazenamento" de esperma fora da janela fértil tenha qualquer benefício, e poderia, na verdade, afetar negativamente a qualidade do esperma se ele já passou de 5 a 7 dias desde a ejaculação. Na verdade, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um período de abstinência (sem liberação de esperma) de um mínimo de 2 dias e um máximo de 7 dias ao fornecer uma amostra de esperma para o tratamento da fertilidade (11). As pesquisas sugerem, contudo, que uma abstinência mais curta pode levar a uma melhor qualidade do esperma, e a Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia (SERHM) recomenda apenas 3–4 dias de abstinência (12). O ponto é: Focar em fazer sexo ou inseminar a cada 1–2 dias durante a janela fértil pode aumentar as chances de conceber (5).

Quando uma pessoa transgênero/transmasculina toma testosterona, isso exclui completamente as chances de conceber uma criança?

Não necessariamente. A terapia hormonal masculinizante de testosterona geralmente tem um impacto negativo sobre a fertilidade, uma vez que geralmente impede a ovulação de acontecer (13). No entanto, muitas pessoas puderam engravidar naturalmente ou através da fertilização in vitro (FIV) após parar com a testosterona (14,15). Entretanto, pouco se sabe sobre o impacto a longo prazo da terapia de testosterona sobre a função ovariana, por isso é frequentemente recomendado congelar os óvulos antes de iniciar o tratamento de afirmação de gênero, se você acha que pode querer conceber no futuro (13,16,17).

Comer certos alimentos pode influenciar o gênero do seu bebê?

Não. O gênero de um bebê é determinado na concepção; o esperma transporta o material genético que decide o gênero genético, e não há como controlar qual esperma irá encontrar com sucesso o óvulo (9). Portanto, não há nada que você possa fazer para aumentar as chances de ter um menino ou uma menina. A única exceção a isso é se você estiver fazendo FIV, então em alguns casos a seleção do gênero de um embrião é possível, embora isso geralmente essa seleção só aconteça por razões médicas (18).

Algumas pessoas recomendam o consumo de abacaxi para aumentar suas chances de conceber. Há alguma ciência por trás disso?

O conceito de comer abacaxi para aumentar suas chances de conceber tem a ver com um grupo de enzimas chamado bromelaína, encontradas naturalmente no abacaxi (19). Alguns estudos mostraram que a bromelaína pode ajudar a diminuir a inflamação – e a inflamação pode tornar mais difícil engravidar (20) – mas isso não foi estudado em humanos (21). Também acredita-se que a bromelaína tem propriedades anticoagulantes – o que significa que pode reduzir as chances de coágulos no sangue e potencialmente aumentar o fluxo sanguíneo para o útero – mas novamente, a pesquisa é limitada e isso não foi estudado em humanos (22).

Algumas pessoas dizem que essas propriedades anti-inflamatórias e anticoagulantes podem aumentar as chances de um embrião ser implantado no útero, mas não há estudos que respaldem essas alegações. É improvável que o consumo de abacaxi ou suplemento com bromelaína tenha qualquer efeito sobre a implantação do óvulo. Mas existem os benefícios de comer abacaxi; é rico em vitamina C e outros nutrientes, portanto, adicioná-lo à sua dieta com moderação não é uma má ideia (23).

Se minha mãe teve problemas de fertilidade, isso significa que eu também terei? É possível. Algumas condições médicas que podem afetar a fertilidade como a síndrome do ovário policístico (SOP), endometriose, fibroides e distúrbios da tireoide podem ter um componente genético (24-27). Isso significa que é possível que a condição seja transmitida através de gerações. Da mesma forma, algumas condições genéticas como a síndrome de Turner e a síndrome do X Frágil podem aumentar o risco de insuficiência ovariana primária (28). Esse é o termo clínico para quando os ovários não produzem tantos folículos como seria típico em uma pessoa com menos de 40 anos (29).

Portanto, se você tem um histórico familiar de problemas de fertilidade, ou menopausa precoce, é importante falar com um médico antes de tentar conceber para que eles possam fazer alguns testes e discutir um plano com você. Essa é uma das razões pelas quais é tão importante agendar uma visita de pré-concepção com um OB/GIN ou doula antes de tentar engravidar (30).

Ter uma menstruação irregular significa que você tem menos probabilidade de conceber?

Sim, pode ser mais difícil engravidar se você tem "ciclos irregulares", o termo que os profissionais de saúde usam para descrever ciclos menstruais que variam em mais de 7–9 dias (31). Se seus ciclos forem imprevisíveis, você pode não ovular (liberar um óvulo do ovário) regularmente (31). Isso pode tornar difícil prever a ovulação e planejar sexo ou inseminação durante a janela fértil, uma vez que o momento pode mudar significativamente de mês para mês (32). Ciclos imprevisíveis também podem ser um sinal de uma condição médica subjacente como SOP ou um distúrbio da tireoide, por isso é importante falar com seu profissional de saúde sobre as características de seu ciclo, quer você esteja planejando engravidar ou não (33,34).

Um orgasmo feminino durante o sexo ajuda a melhorar as chances de concepção? Improvável. Tem sido teorizado que as contrações do útero que acontecem com o orgasmo podem ajudar a "sugar" o sêmen depositado na vagina perto do colo uterino. Embora não seja conclusivo, um estudo mediu a quantidade de "descarga" (quanto sêmen vazou da vagina após o sexo) e descobriu que a retenção de esperma era maior quando ocorria o orgasmo (35). Mas é importante entender que ter um orgasmo não foi comprovado para aumentar as taxas de gravidez em si, e você certamente não precisa ter um orgasmo para ficar grávida (36). Os orgasmos são ótimos, porém.

Tratamentos alternativos como a acupuntura afetam a fertilidade e podem aumentar suas chances de engravidar?

Talvez. Profissionais de medicina integrativa (às vezes chamada de alternativa) em todo o mundo recomendaram a acupuntura para todos os tipos de condições médicas que afetam a fertilidade, incluindo SOP, fibroides, endometriose e problemas com reserva de óvulos e qualidade do esperma, para citar alguns (37). Enquanto alguns estudos mostraram que a acupuntura junto a tratamentos de fertilidade como a FIV pode aumentar as chances de engravidar (38,39); outros estudos não mostraram (40,41).

Se você decidir fazer uma tentativa com a acupuntura, é importante que você procure um praticante qualificado. Nos Estados Unidos, um acupunturista deve ser registrado e credenciado pelos órgãos reguladores relevantes (como NCCAOM ou ABMA) (37).

Obtenha o Clue Plus e acesse o novo modo Clue Concepção no aplicativo. O Clue Concepção fornece previsões personalizadas para dias férteis que podem ajudar você a programar o sexo ou a inseminação doméstica e assim conceber mais rapidamente, com base em tecnologia clinicamente testada.

ilustração da flor do Clue app
ilustração da flor do Clue app

Live in sync with your cycle and download the Clue app today.

Esse artigo foi útil?

Você também pode gostar de ler:

Artigos mais populares

ilustração da flor do Clue app
ilustração da flor do Clue app

Viva em sintonia com seu ciclo, baixe o Clue hoje.