Ilustração: Marta Pucci

Fertilidade

Como a temperatura corporal basal (TCB) é usada para estimar a ovulação?

  • Compartilhar este artigo no Twitter
  • Compartilhar este artigo no Facebook
  • Compartilhar este artigo pelo WhatsApp

*Tradução: Juliana Secchi

Coisas importantes a saber:

  • A temperatura do seu corpo em repouso aumenta um pouco durante a fase lútea (a segunda metade) do seu ciclo menstrual.
  • Monitorar cuidadosamente a temperatura basal do seu corpo com um termômetro para temperatura basal vai te ajudar a saber quando a ovulação aconteceu, mas não pode prever quando acontecerá no futuro.
  • A temperatura corporal basal pode ser usada em combinação com alterações do muco cervical para determinar quando a fertilidade está mais alta.

Temperatura corporal basal (TCB) é a temperatura do seu corpo em repouso, como quando você acorda de manhã. Seus hormônios reprodutivos têm um impacto mensurável na sua temperatura (1,2). Um termômetro para TCB é mais sensível do que um termômetro doméstico comum, medindo a temperatura com maior precisão.

Monitorar a sua TCB é uma forma fácil de se ter uma ideia de quando você está ovulando. Usá-lo como parte da sua conscientização sobre fertilidade requer rastreamento adicional dos sintomas, e nem todo método de monitoramento da fertilidade (tabelinha) é adequado para todos os corpos— converse com seus profissional de saúde se tiver interesse em usar a tabelinha para contracepção.

Por que monitorar sua temperatura corporal basal?

Monitorar sua TCB com o Clue pode te ajudar a manter suas previsões mais precisas. A TCB é usada pelo Clue para determinar quando a ovulação ocorreu. Contudo, a TCB sozinha não pode prever quando a ovulação ocorrerá no futuro.

A TCB é um pouco mais baixa na fase folicular (a primeira metade do ciclo menstrual), aumentando após a ovulação e permanecendo alta ao longo da fase lútea (a segunda metade do ciclo menstrual) (2,3). O aumento na temperatura acontece em resposta à progesterona, que é liberada depois que a ovulação ocorre. A progesterona prepara o útero para a implantação de um óvulo fertilizado. A mudança de temperatura após a ovulação é leve— a TCB aumenta apenas cerca de 0.5ºF/0.3ºC a 1.0°F/0.6ºC—e pode ser facilmente afetada por fatores como doenças, álcool e alterações no sono (2,3).

A medição da TCB exige um esforço consistente ao longo de vários ciclos, incluindo:

  • medir a temperatura imediatamente após acordar, ainda na cama, antes de sentar-se na posição vertical
  • fazer a medição todos os dias, no mesmo horário
  • usar um termômetro especial com precisão de 0.10 graus para Fahrenheit (ºF) e 0.01 graus para Celsius (ºC), para arredondamento preciso
  • tomar nota de quais dias são "não confiáveis" devido a fatores externos, como alterações nos padrões de sono, sono perturbado ou curto, jet lag, consumo excessivo de álcool, doença ou medicamentos, que podem causar alterações no seu ciclo menstrual (2,4,5)

A TCB e o monitoramento da fertilidade (tabelinha)

A TCB é um dos aspectos que compõem certos métodos de contracepção baseados no monitoramento da fertilidade (a famosa prática da tabelinha), chamados métodos sintotérmicos. Seguindo regras que combinam as alterações na TCB com alterações no muco cervical cuidadosamente monitoradas, os dias mais férteis do ciclo podem ser estimados (ou seja, quando alguém tem a maior probabilidade de engravidar) (6).

Qual é a média e o que é saudável

Normalmente, a temperatura varia de cerca de 97°F/36.1°C a 99°F/37.2°C (7). A temperatura corporal basal média varia entre indivíduos e depende da hora do dia e da atividade.

Você deve consultar seu profissional de saúde se…

  • você tem febre por mais de 48–72 horas, ou febre que permanece em ou aumenta de 103˚F/39.4˚C;
  • houver suspeita de uma gravidez.

Baixe o Clue e comece agora a monitorar sua temperatura corporal basal.

An illustration of a heart

Gostou dessa leitura? Ajude-nos a criar ainda mais conteúdo: contribua com nossa pesquisa científica. Donate now

Você também pode gostar de ler:

Artigos mais populares