Ilustração: Marta Pucci

Anatomia

Seios e mamilos: os diferentes formatos e tamanhos

por Clár McWeeney, Former Content Manager at Clue Revisado por Nicole Telfer, Science Content Producer
  • Compartilhar este artigo no Twitter
  • Compartilhar este artigo no Facebook
  • Compartilhar este artigo pelo WhatsApp
An image for a banner Ad for the Let's Get Checked product

*Tradução: Mariana Rezende

Quando aprendi sobre o desenvolvimento dos seios na adolescência, fiquei ansiosa para os meus crescerem. Parecia que os seios eram um traço essencial da "feminilidade".

"Já estão chegando!", eu dizia a mim mesma quando olhava para o meu peito todas as manhãs.

Esse dia nunca chegou.

Eu tenho os seios muito pequenos. E ter peito pequeno durante a puberdade não era algo com o qual eu contava. Pensei que os seios deviam ser pelo menos tamanho 42 ou uns montinhos visíveis – basicamente nada do que eu tinha.

No começo, ter peito pequeno era uma desilusão e uma coisa que me envergonhava. Ir do sutiã de treinamento para um sutiã normal parecia não ser uma opção para mim. A maioria dos sutiãs que eu encontrava tinham muito enchimento, e eu ficava com a sensação que eles enganavam sobre minhas características. Além disso, usar um desses parecia desnecessário, porque eu não achava que precisava do suporte. Só que não usar um sutiã fazia com que eu fosse vista como desleixada.

Apesar de perceber claramente a minha falta de seios e da frustração com os sutiãs disponíveis – assim como a longa história de fixação social e favorável aos seios femininos grandes – eu gostava de ter o peito pequeno.

Para aprender mais, fui em busca da ciência dos seios.

Anatomia mamária

Os seios são muito mais do que duas bolotas de gordura presas ao seu tronco. Sob a pele dos seios podemos encontrar uma variedade de glândulas mamárias, além de tecido adiposo. A função mais óbvia dos seios é produzir leite materno para um bebê.

O tecido mamário tem um período de maturação que começa com o desenvolvimento quando você é apenas um feto e atinge a maturidade e crescimento máximos durante a gravidez. Isso significa que as pessoas que não engravidarem nunca terão os seios completamente desenvolvidos (1).

Uma mão segurando um celular com o Clue app aberto

Baixe o Clue app para acompanhar a sensibilidade dos seus seios durante seu ciclo menstrual.

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

4.8

mais de 2M+ avaliações

Ilustração de uma avaliação cinco estrelas

4.8

mais de 2M+ avaliações

Todas as pessoas possuem tecido mamário

Não pense que os seios são uma característica exclusiva das mulheres: todas as pessoas têm um pouco de tecido mamário em seu peito. A maioria dos homens não desenvolve seios "visíveis" ou funcionais, mas em alguns casos raros de desequilíbrios hormonais, eles podem desenvolver tecidos mamários grandes (e até mesmo produção de leite). É uma condição chamada ginecomastia (1).

Porém, a função dos seios é muito mais do que amamentar. Eles também são um órgão sexual. Os seios são uma característica sexual secundária (juntamente com o alargamento da pelve e crescimento de pelos nas axilas/genitais) para sinalizar que uma pessoa atingiu a puberdade (1).

Seios e mamilos também podem servir como áreas de estímulo e excitação sexual para pessoas de todos os gêneros, pois essas áreas têm muitas terminações nervosas e até podem ficar eretas durante a estimulação. Cerca de 4 em cada 5 mulheres relatam que o estímulo dos seios e dos mamilos aumenta sua excitação sexual (2).

Mamilos e aréolas: o que é normal?

A aréola é a pele mais escura ao redor do mamilo. Você pode notar que suas aréolas também apresentam pequenas protuberâncias. São glândulas secretoras de óleo chamadas tubérculos de Montgomery ou glândulas de Montgomery (1, 3).

É comum ter pelos nos seios e mamilos

É normal que alguns pelos cresçam no tecido mamário ao redor da aréola (3). O excesso de pelos escuros ao redor dos mamilos e nos seios pode ser considerado hirsutismo (crescimento excessivo de pelos) devido a um desequilíbrio hormonal e deve ser abordado com um profissional de saúde.

Durante a gravidez, a aréola aumenta de tamanho e escurece, e os tubérculos de Montgomery se tornam mais pronunciados (3). O óleo produzido a partir dos tubérculos de Montgomery ajuda a manter o mamilo macio e hidratado, uma função especialmente importante durante a amamentação (3).

Os mamilos invertidos são uma variação normal

O mamilo fica no centro da aréola, projeta-se para o exterior e é de onde o leite materno sai durante a lactação. Algumas pessoas (cerca de 3%) têm uma variação normal, em que um ou ambos os mamilos são voltados para dentro ou parecem fendas e não se projetam tanto para fora. Essa particularidade anatômica é conhecida como inversão do mamilo (4).

Se a aparência ou o formato do seu mamilo mudar inesperadamente, converse com um profissional de saúde, pois este pode ser um sinal de alguma condição de saúde.

É normal ter seios de tamanhos diferentes

Os seios têm tamanhos e formas variados. Eles são só mais uma característica do nosso corpo que nos torna pessoas únicas. É normal e comum ter seios com formas e tamanhos ligeiramente diferentes.

Algumas pessoas podem não ter noção de que seus seios são um pouco diferentes. Vendo por outra perspectiva, pense em seu rosto: ele é perfeitamente simétrico? Não, já que ninguém tem um rosto perfeitamente simétrico. Então por que achar que seus seios deveriam ser? (5)

Se seus seios mudarem inesperadamente de forma, cor ou textura, fale com um profissional de saúde, pois isso pode ser um sinal de uma condição de saúde.

Os seios de todas as pessoas são únicos

Reconhecer a diversidade de características dos seios é essencial na desconstrução da forma como eles são percebidos e retratados. A publicidade e a mídia convencional hiperssexualizam as mulheres e seus seios. Eles perpetuam uma ideia limitada do seio ideal na qual as mulheres se espelham em busca de se sentirem "normais" ou "atraentes".

Na realidade, o que torna um seio atraente é muito mais subjetivo. Os seios também têm um objetivo além da estética, por exemplo, a amamentação, só que comportamentos sociais em torno desse processo condicionaram algumas pessoas a se sentirem desconfortáveis em amamentar em ambientes públicos (6).

Os seios são mercantilizados como objetos que podem ser mais atraentes através do aprimoramento artificial, enquanto seu objetivo natural é mantido em sigilo.

Quando incorporamos o conhecimento básico sobre a grande variedade de seios na sociedade, podemos proporcionar a apreciação da aparência inerente aos seios e a normalização das suas funções.

Cuide dos seus seios e consulte um profissional de saúde caso note mudanças.

[Leia agora: Dor nos seios e o ciclo menstrual—o que é e o que fazer a respeito?]

O artigo foi originalmente publicado em 09 de janeiro de 2017.

Aprenda sobre seu corpo e saúde feminina

A Steph do Clue te convida a ler nossa newsletter
Oi, eu sou a Steph! Enviaremos histórias educativas e curiosas sobre saúde feminina, além de compartilhar dicas e truques para você aproveitar o Clue app ao máximo!

An image for a banner Ad for the Let's Get Checked product

Você também pode gostar de ler:

Artigos mais populares